quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Deu no Página 20

Edvaldo Souza visita Riozinho do Rola e lamenta catástrofe causada pela enchente

ImprimirE-mail
Escrito por Archibaldo Antunes

Os produtores rurais que vivem às margens do Riozinho do Rôla perderam tudo. Foi o que disse o deputado estadual Edvaldo Souza (PSDC) na manhã de ontem, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa. O parlamentar esteve no local na segunda-feira e constatou o drama vivido pelas famílias ribeirinhas. Ele cobrou dos órgãos governamentais um levantamento sobre os prejuízos causados pela alagação e providências para minorar os efeitos da enchente.

“No Riozinho do Rôla o que era ramal virou igarapé e o que era terra firme virou várzea”, disse o deputado.

Apresentador do programa Gazeta Alerta, Edvaldo Souza preparou matéria para o programa, veiculada na tarde de ontem. Ele pediu aos órgãos governamentais que se destinam ao apoio da produção rural mais atenção com os moradores do Riozinho do Rôla.

Brasileia

Mesmo com o adiamento do anúncio da pré-candidatura do delegado Messias Ribeiro (PSDC) à prefeitura de Brasileia, em função da catástrofe que se abateu sobre a população do município, Edvaldo Souza confirmou que o partido aposta no projeto.

“O PSDC tem que crescer em todo o estado, e em Brasileia nós apoiamos o Dr. Messias Ribeiro para prefeito, numa via alternativa”, disse o parlamentar.

Segundo ele, o vice de Messias deverá ser o vereador Raimundo Lacerda, do PCdoB.

segunda-feira, fevereiro 27, 2012

Brasiléia pós-alagação


O vídeo abaixo, veiculado no telejornal Notícias da Fronteira, mostra a situação da cidade de Brasiléia depois da enchente que castigou os moradores da fronteira. A descida do nível das águas de forma acelerada, contribuiu para os inúmeros desbarrancamentos registrados. A chamada erosão fluvial não tem dado trégua.
A partir de agora, todos devem se unir para o período de reconstrução da cidade.




domingo, fevereiro 26, 2012

Lembranças da Rio Branco antiga

Para minha felicidade tive acesso a um banco de imagens da cidade de Rio Branco em épocas passadas. Um período em que tudo precisava ser feito e ainda não tínhamos absolutamente nada.

Como são fotografias históricas, e nem sempre é possível identificar o nome do fotógrafo, antecipadamente peço minhas desculpas.

Na imagem postada, observem o início da abertura da avenida Getúlio Vargas. A esquerda, no alto, a Maternidade Bárbara Heliodora.

sábado, fevereiro 25, 2012

Telefones voltam a funcionar em Brasiléia

População de Brasiléia tenta voltar a rotina do dia a dia de uma cidade do interior. Com a vazante do rio acre o que restou é o rastro da destruição causada pelas águas.

No centro da cidade a rua prefeito Rolando Moreira, depois da alagação, está desbarrancando. A erosão pluvial continua e os moradores estão apavorados com a destruição das casas e o estreitamento de ruas.

A boa notícia é que pelo menos parte dos telefones celulares voltaram a funcionar desde ontem a tarde. Os telefones fixos continuam em pane.

Os serviços de internet continuam desativados.

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Deu no Gazeta Alerta

O desespero dos alagados



Apesar dos esforços das autoridades em minimizar os impactos causados pela alagação propiciando condições de acomodação e alimentação para as famílias atingidas pela enchente do rio acre, fica patente a tristeza e o desespero no semblante de todos aqueles que de um momento para outro perderam tudo ou parte do que possuíam.

O nível das águas continua subindo. Com a vazante do rio acre em Brasiléia a tendência é que tenhamos uma tromba d’água pela frente. Significa dizer que mais famílias serão atingidas e terão que sair de suas casas. O momento é de união e de solidariedade.

A situação é bem crítica em Brasiléia, cidade situada na fronteira com a Bolívia. Em poucas horas, casas, instituições bancárias, emissora de rádio e comércio ficaram inundados. Pode-se afirmar que Brasiléia vive a maior alagação de todos os tempos. O ginásio de esportes do município está completamente lotado de desabrigados.

Sem telefone e sem internet, moradores de Brasiléia e Epitaciolandia, também atingida pela enchente, estão se deslocando até Cobija para manter contato com parentes que residem em outras localidades.

As imagens da TV Gazeta apresentadas hoje no programa Gazeta Alerta mostravam a verdadeira tromba d’água que derrubou alguns pequenos comércios na entrada da cidade fronteiriça. O Hospital Raimundo Chaar apresenta problemas em sua estrutura. O quadro é desesperador.

Com a vazante, que já começou, o momento é de pensar em todo o processo de reconstrução do que foi destruído. Será uma árdua tarefa.

Vamos rezar para quer não venhamos a ter nenhum tipo de epidemia.
O pós-alagação é uma fase crucial para todos os alagados. Momento de limpar, lavar e desinfetar as casas. Todo cuidado é pouco . As doenças de veiculação hídrica estão a espreita.

segunda-feira, fevereiro 20, 2012

domingo, fevereiro 19, 2012

Para refletir

Alagação em Brasiléia

Jornal A Gazeta




Executiva nacional do PSDC convida Edvaldo Souza pra disputar a prefeitura
RUTEMBERG CRISPIM

O Partido Social Democrata Cristã (PSDC) pode ter candidatura própria à Prefeitura de Rio Branco. O presidente do PSDC para a região Norte, Edgar Tonial, esteve reunido ontem, 17, com dirigentes do partido no Acre para anunciar a decisão da Executiva Nacional. Na oportunidade ele fez o convite oficial ao deputado estadual Edvaldo Souza para ser o pré-candidato da sigla.
Edgar Tonial fez questão de lembrar que nos últimos anos o PSDC vem se fortalecendo, caminhando de maneira independente. A intenção, segundo ele, é ter candidaturas na grande maioria dos municípios brasileiros.
“A nossa executiva nacional decidiu que deveríamos caminhar independentes. Aqui em Rio Branco temos uma realidade onde podemos ter um prefeito. Por isso, vim conversar com os colegas e convidar o deputado Edvaldo Souza para ser nosso pré-candidato”, disse.
Sobre o relacionamento do partido com a Frente Popular (FPA), Edgar Tonial disse que a decisão da executiva nacional é caminhar de maneira independente. Para ele, a aliança foi importante para um determinado momento.
“Não vejo nenhum problema do PSDC caminhar sozinho, com uma candidatura própria para disputar a Prefeitura de Rio Branco. Temos um projeto e precisamos cumprir nossas metas. Se temos condições de eleger um prefeito, precisamos trabalhar para isso”, declarou.
Ele lembrou que a executiva nacional do PSDC vem acompanhando de perto o trabalho realizado pelos deputados Edvaldo Souza e Éber Machado com os dirigentes do partido no Estado. “Sabemos que aqui no Acre nosso partido cresceu muito. Nas últimas eleições, além de eleger dois deputados estaduais, conseguimos mais de 28 mil votos, com o Edvaldo Souza sendo o mais votado em Rio Branco. Isso nos habilita para a disputa”, concluiu.
A GAZETA tentou contato com o deputado Edvaldo Souza mas seu telefone celular estava desligado.

sábado, fevereiro 18, 2012

Bondade da Poronga

PSDC
Empresário Edgar Tonial veio a Rio Branco ontem para cumprir agenda de compromissos com lideranças do partido, visando as eleições de outubro deste ano.

Possibilidades
Tonial conhece as condições do PSDC para lançar candidatos a prefeito nos municípios onde a legenda apresenta nomes de expressão e que tenham chances de vencer.

Curiosidade
O Acre é o único Estado da federação em que parlamentares do partido fazem parte da chamada base de sustentação do governo. Nos demais Estados, o PSDC é oposição.

A maior força
Edgar Tonial quer o fortalecimento da agremiação no Estado. E isso, para ele, significa lançar o maior número de candidaturas a prefeito.

Capital
O empresário trouxe na mala a proposta de fazer do deputado Edvaldo Souza, campeão de audiência da TV acreana, o nome da sigla para concorrer à prefeitura de Rio Branco.

Palavra empenhada
O duro será fazer Edvaldo Souza voltar atrás na palavra empenhada ao governador Tião Viana. Há alguns meses, ao ser indagado sobre o assunto, Edvaldo deixou claro ao governador que o PSDC apoiaria o nome escolhido pela Frente Popular do Acre.

Mãos abanando
Os que conhecem a política em suas entranhas sabem que Edvaldo é um dos parlamentares que honram seus eleitores. Tonial certamente terá de voltar para seu Estado sem ter persuadido o deputado a candidatar-se à PMRB.


sexta-feira, fevereiro 17, 2012

Começou o ziriguidum


A chamada festa da carne inicia hoje. Para muitos significa a liberação geral. Vale tudo nesses dias de muito axé, samba e batuque. Período em que toda moçoila com a bunda do lado de fora é chamada de modelo.

Tempo de muito trabalho para os profissionais da área de saúde, para a polícia, para os peritos do IML e para os homens que trabalham no rabecão.

Tomara que em se tratando de Rio Branco, tenhamos um carnaval de paz e harmonia e na quarta-feira de cinzas todos estejam prontos para voltar ao trabalho.

Sinceramente, vou aproveitar para colocar a leitura em dia, deitar na minha rede, trocar algumas lâmpadas aqui em casa, mexer nas plantas e assistir a um bom filme.

Um bom carnaval!

A mistura de alegria e tristeza



As imagens mostradas por emissoras de televisão apontam as dificuldades, os transtornos, reclamações , quintais e casas submersos, muita gente a espera de ser retirada dos locais alagados, e acima de tudo a tristeza de quem pouco tem e que em pouco tempo pode perder tudo.

Uma realidade vivida e constatada durante muitos anos por todos aqueles que aqui vivem, produzem e lutam para garantir o sustento da família.

O trabalho de conscientização para a retirada das famílias que residem nas chamadas áreas mais baixas da cidade, em muitas situações é um trabalho de paciência. O fato de morar em alguns locais próximos ao centro faz com que muitas famílias resistam em deixar suas casas.

Ano após ano a alagação se repete. O enredo é conhecido. Não existe mocinho ou bandido nessa história. O problema diz respeito a todos nós. Se engana quem tenta tirar proveito do sofrimento das milhares de famílias desabrigadas.

Uma coisa é certa. As agressões e aberrações do ponto de vista hidrográfico, agronômico e biológico praticadas as margens do nosso principal manancial ao longo de décadas estão tendo reflexo.

O rio acre estreitou, assoreou, diminuiu a calha e ao receber um grande volume de água a inundação de suas margens e de seus afluentes é iminente.

Como sempre, os mais pobres, mais humildes, são os principais prejudicados com a revolta das águas.

Em alguns municípios prefeitos optaram por cancelar a festa carnavalesca. Em Rio Branco a festa foi mantida. É uma mistura heterogênea de tristeza e alegria.

quinta-feira, fevereiro 16, 2012

A Copa da vergonha

Presidente do PSDC para a Região Norte visita Rio Branco




O empresário Edgar Tonial( na foto, de branco )chega a Rio Branco nesta sexta-feira para uma extensa agenda de compromissos junto a lideranças do partido visando as eleições de outubro deste ano. Edgar Tonial, sabe perfeitamente das condições do PSDC em se tratando da possibilidade da agremiação lançar candidato a prefeito nos municípios onde a legenda apresenta nomes de expressão e que tenham chances de concorrer .

O Acre é o único estado da federação onde parlamentares do partido fazem parte da chamada base de sustentação do governo. Nos demais estados o PSDC é oposição.

Para Edgar Tonial, também conhecido como Edgar do Boi, o momento é de fortalecimento da agremiação e para que isso aconteça existe a necessidade do lançamento e consolidação de candidaturas.

Tido como um dos homens de confiança do presidente da Executiva Nacional, deputado federal constituinte José Maria Eymael, o líder do PSDC para a região norte garante que o momento é de dialogar e buscar o consenso dentro do próprio partido. “Sei do potencial do PSDC no Acre e principalmente em Rio Branco. Não sou noviço e sei que temos nomes fortes aqui na capital”.

Da assessoria

segunda-feira, fevereiro 13, 2012

Igarapé Redenção transborda e deixa moradores isolados


No final da tarde de sexta-feira, 10, o Igarapé Redenção, localizado na altura do km 04 da estrada do Panorama transbordou deixando isolado os moradores daquela comunidade.

De acordo com informações cera de 70 famílias que residem no trecho após o Igarapé transbordado ficaram isolados e alguns moradores que haviam deixados suas casas para ir ao trabalho foram obrigados a enfrentar a água com forte correnteza para tentar retornar as residências.
Segundo os moradores toda chuva forte tem provocado o transbordamento do Igarapé que encobre a ponte e deixa a população para sair ou retornar para casa.

O transbordamento do Igarapé comprometeu o escoamento de hortifrutigranjeiros que é a base da sobrevivência dos produtores da região.
“O problema já foi informado às autoridades, mas até agora nenhuma providências foi tomada e o prejuízo fica para os produtores que não tendo como escoar a produção para os mercados da cidade amargam prejuízos e aumentam as dividas contraídas em bancos para o fomento da produção de verduras que é o principal meio de sobrevivência das famílias desta região” lamentou o produtor Raimundo Costa .




Fonte: ecosdanoticia.com.br

A construção de uma terceira via



Messias Ribeiro (PSDC) poderá desbancar petista e ser o candidato da FPA à prefeitura de Brasiléia


Ray Melo


Embora a executiva municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), de Brasiléia tenha apresentado o nome do ex-prefeito José Alvanir, como o candidato da legenda à sucessão da prefeita Leila Galvão, o nome escolhido pelo alto clero da Frente Popular poderá ser outro.
Fontes palacianas indicam que o candidato escolhido pelo governador Tião Viana (PT) poderá ser de outro partido que integra a FPA, deixando o PT sem a cabeça de chapa em Brasiléia. O nome mais cogitado é do delegado Messias Ribeiros (PSDC).
O delegado que também foi prefeito da cidade, na redemocratização do Brasil, teria se mudado para o município a pedido de Tião Viana, que teria solicitado ao delegado que colocasse seu nome como candidato entre os amigos e possíveis aliados.
Procurado pela reportagem, Ribeiro confirmou que se reuniu com o governador, antes de voltar à cidade de Brasiléia. “Antes de me entusiasmar com a idéia de concorrer à prefeitura, tive um conversa com Tião Viana, que estimulou a candidatura”, diz Messias Ribeiro.
O delegado disse ainda, que a decisão de ser candidato não seria apenas pelo incentivo do governador. “Estou me aposentando e, sempre nutri a vontade de morar em Brasiléia. Portanto, estou voltando para morar e ajudar no desenvolvimento do município”.
Messias Ribeiro destacou que estaria em conversas avançadas com partidos da FP em Brasiléia. O delegado encara a possibilidade de ser candidato, como uma terceira via para os eleitores do município que ao longo dos anos acontece entre oposição e situação.
“Há uma vontade de mudança crescente nas comunidades de Brasiléia. Estamos trabalhando com afinco e, no dia 16 teremos uma reunião decisiva. O PSDC trabalha com a possibilidade de fazer ao menos duas prefeituras. Neste contexto está a de Brasiléia”, enfatiza Ribeiro.
Questionado sobre o apoio de Tião Viana, o delegado disse apenas que não estaria autorizado a falar do que foi tratado na reunião com o governador. “Sabendo que me identifico com o município, o governador pediu que eu colocasse meu nome como candidato, aos amigos”.
Para Messias Ribeiro, o período entre os anos de 1986 à 1988 foi gratificante, já que administrou a cidade de Brasiléia durante três meses.
“Sinto que o povo do meu município anseia por novas perspectivas. Está chegando à hora de sair do debate e da rivalidade dos grupos políticos tradicionais e focar na possibilidade de um desenvolvimento real e duradouro”, enfatiza.
Segundo populares, o delegado poderá interromper a trajetória dos petistas de Brasiléia à frente da prefeitura do município. Os eleitores da cidade de fronteira destacam o desgaste da administração petista como a possível mudança na política da cidade.




Fonte: Ac24horas.com

quinta-feira, fevereiro 09, 2012

José Alvanir é o candidato a prefeito do PT em Brasiléia



Depois de muita especulação entre os membros e militantes do PT em Brasiléia sobre quem seria o nome a ser indicado rumo a sucessão de Leila Galvão, o martelo foi batido.
Leila Galvão, segundo os jornalistas de Brasiléia, apoiava a empresária Marleuda, que vem a ser irmã do ex-prefeito José Alvanir.
Os debates foram acirrados em torno da questão. O nome de José Alvanir teve mais peso. A própria trajetória do ex-prefeito que tem como uma de suas virtudes a lealdade,foi crucial para que o mesmo fosse escolhido.
O nome de José Alvanir, como candidato do PT em Brasiléia, foi anunciado agora a pouco no Centro Cultural do município.
Dezenas de pessoas prestigiam o ato político. Alvanir, a partir de agora tem um longo caminho a percorrer até as eleições de outubro.

Aliança política

Conversei agora a pouco com o deputado Manoel Moraes, do PSB, a respeito de alianças políticas no interior do estado. Ontem a noite o nome do vereador Carlinhos do Pelado, foi rifado de uma possível candidatura a vice-prefeito, na chapa do ex-prefeito José Alvanir, cujo nome deve ser anunciado hoje.

O PSDC, por sua vez, trabalha com a possibilidade de uma terceira via em Brasiléia tendo como pré-candidato o ex-prefeito e advogado Messias Ribeiro. A união de PSDC e PSB é possível, como também de outros partidos que queiram se coligar.

quarta-feira, fevereiro 08, 2012

Deu no Gazeta em Manchete

O romantismo se cala



Coluna do Crica

Não ganha
O deputado Edvaldo Sousa (PSDC) disse ter voltado de Brasileia com a plena convicção: o candidato a prefeito José Alvanir (PT) perderá a eleição e ainda há tempo de rever o desastre.

Messias Ribeiro
Na sua avaliação, somente todos apoiando Messias Ribeiro (PSDC) para prefeito, a FPA poderia fazer frente ao favoritismo do candidato da oposição, Everaldo (PMDB).

Bom projeto
Taí um bom projeto esse do deputado Edvaldo Sousa (PSDC), que regula as cobranças nos estacionamentos. Pela matéria, o usuário só vai pagar pelo tempo usado, sem uma taxa fixa.


Nota: O ex-prefeito José Alvanir é um bom homem , tem conduta ilibada e sempre busca o diálogo. Porém, acredito que se não houver uma aglutinação de forças terá dificuldades em decolar sua candidatura. Existe o desgaste político da sigla e todos sabem disso. Messias Ribeiro, pela sua história e pela sua competência é um nome a somar. Não se faz política apenas olhando para o próprio umbigo. A saída é dialogar.

Coluna Poronga

Projeto do Edvaldo
O deputado estadual Edvaldo Souza (PSDC) apresentou ontem projeto de lei para normatizar a cobrança de estacionamentos públicos e privados.

Fração
Entre outras mudanças, Edvaldo quer que se deixe de cobrar aos clientes o valor integral pela ocupação inferior ao período de uma hora, conhecida por fração.

De dez em dez minutos
Se aprovado, o projeto vai instituir a cobrança parcial, de dez em dez minutos.

Comprou, ganhou
Outra novidade da proposta é de que os estacionamentos pertencentes a estabelecimentos comerciais terão de eximir da cobrança os clientes que comprovem compra equivalente a dez vezes o valor da taxa.

Ressalva
Isso desde que o cliente mantenha o veículo no local por período inferior a sete horas.

Queda bruta
O Via Verde Shopping, uma vez aprovado o projeto de lei de Edvaldo Souza, teria uma queda bruta em sua receita oriunda do estacionamento.


Deu no Página 20


Edvaldo Souza quer normatizar cobranças em estacionamentos
ImprimirE-mail
Escrito por Archibaldo Antunes

Os frequentadores do Via Verde Shopping que deploram o fato de pagar pelo estacionamento ganharam ontem um aliado na Assembleia Legislativa. O deputado Edvaldo Souza (PSDC) apresentou projeto de lei que normatiza a cobrança de taxa de estacionamento em locais públicos e privados.

Pela proposta, ficariam impedidos da cobrança os estabelecimentos comerciais – que não se destinem exclusivamente aos serviços de estacionamento – por período igual ou inferior a 20 minutos de permanência ou nos casos em que os clientes apresentassem comprovantes de compras correspondentes a dez vezes do valor da taxa.

politica_080212_6.jpg
DEPUTADO apresentou projeto de lei ontem.
Matéria ainda precisa de aprovação

No caso do shopping, que costuma cobrar R$ 3 por veículo, uma compra de R$ 30, devidamente comprovada, isentaria o consumidor da taxa. Para isso, observa Edvaldo Souza, só valeriam as notas do dia no qual o cliente estivesse exigindo a gratuidade e desde que ele tenha permanecido no local por período inferior a sete horas.

A identificação do veículo, prazo de tolerância, preço da tarifa, entre outros, serão, caso a proposta seja aprovada, de responsabilidade dos estabelecimentos comerciais, que deverão manter relógios à vista dos clientes. Os empresários também terão de fazer a cobrança baseada em parcelas de dez minutos, e não mais a hora inteira para os que permanecem no local por menos tempo que isso.

“Trata-se de uma questão de grande importância, devido ao interesse popular”, explicou Edvaldo Souza.

Capitais como Manaus, Curitiba, Fortaleza, Belo Horizonte e São Paulo adotam esse mesmo sistema.


terça-feira, fevereiro 07, 2012

Parabéns PM

Trabalho realizado pela Policia Militar no trevo de Senador Guiomard é digno de elogios. Não é novidade que as nossas fronteiras, apesar do trabalho das policias , é um campo aberto, devido as suas dimensões, para entrada de produtos oriundos do crime.

A abordagem realizada pelos policiais lotados no trevo é fundamental, mesmo por amostragem, para evitar a entrada desses produtos.

Edvaldo Souza apresenta projeto de lei que normatiza estacionamentos

Uma das principais reclamações da população acriana é a falta de critérios para a criação de
estacionamentos como também o pagamento ou tarifa cobrada pelos respectivos estacionamentos.

Ontem o deputado estadual Edvaldo Souza, do PSDC, resolveu colocar um freio nessa situação depois de ser procurado várias vezes por pessoas da própria comunidade solicitando que regras fossem criadas para disciplinar principalmente a cobrança da taxa de estacionamento.

O parlamentar utilizou seu tempo ontem na tribuna da Assembléia Legislativa para apresentar projeto de lei de sua autoria que disciplina a cobrança de taxa de estacionamento e estabelece normas de proteção e segurança aos consumidores.

“Do jeito que está não dá pra continuar. O direito do consumidor deve ser respeitado. A lei 8.078 deve ser respeitada, disse Edvaldo Souza”.

O projeto colocado pelo deputado estabelece critérios que devem ser cumpridos por donos de estacionamento.

O projeto visa principalmente fazer com que a população seja beneficiada com a supressão da cobrança da taxa de estacionamento. Os estacionamentos não podem exigir que o consumidor pague um patamar mínimo sem que ele utilize efetivamente o serviço. É preciso buscar o fracionamento na menor unidade possível para que o consumir pague efetivamente o que usou, concluiu Edvaldo Souza.


Da assessoria

segunda-feira, fevereiro 06, 2012

Alagação

Pouco mais das quatro da tarde e a chuva volta a castigar o Rio Branquense. O inverno continua rigoroso e com isso o nível das águas do rio acre e de seus afluentes só tende a subir.
Significa transtorno e prejuízo para a população pobre que vive nas áreas mais baixas da cidade. Quintais e casas alagadas nesta época do ano se transforma em rotina.
Período de trabalho dobrado para a Defesa Civil e Corpo de Bombeiros.













Foto:Quésia Melo

Edvaldo Souza defende candidaturas do PSDC no interior

A cúpula diretiva do Partido Social Democrata Cristão(PSDC) no Acre está visitando o interior do estado mantendo contatos com presidentes de diretórios e com pré-candidatos a prefeito e vereador dos municípios acreanos.

No final de semana o presidente regional do partido Afonso Vasconcelos, presidente da executiva municipal Assur Mesquita e os deputados Edvaldo Souza e Éber Machado estiveram em Capixaba onde participaram de um encontro com lideranças do PSDC e pré-candidatos. Em Capixaba o PSDC conta com dois vereadores. Vereador Keko, ex-PT e Liberato Filho, o Filim, ex-PTC.

A meta das lideranças do partido em Capixaba é buscar o aglutinamento de todas as forças que propõem mudanças no rumo da política do município. Com o desgaste do prefeito atual e sua baixa aceitação por parte da comunidade, novos nomes tem surgido rumo a prefeitura de Capixaba.

Em sua fala o deputado estadual Edvaldo Souza, líder do PSDC na Aleac, enfatizou a importância da união de todos em torno do mesmo objetivo. ‘’Não somos sigla de aluguel e nem estamos a venda, disse o parlamentar. Os senhores que aqui militam e que aqui vivem, mais do que ninguém são conhecedores das mazelas e dos problemas vividos pela população de Capixaba’’, afirmou Edvaldo Souza.

Edvaldo Souza defende acima de tudo que nos municípios onde o PSDC tenha potencial para candidaturas majoritárias todo apoio deve ser dado aos diretórios desses municípios. É importante dialogar e exaurir todas as possibilidades possíveis, disse o deputado.

Ao final da reunião o líder do PSDC disse ainda que as decisões tomadas pelas executiva municipais serão respeitadas. Temos que crescer politicamente e o nosso grande capital político são os senhores.
Em Capixaba e em Brasiléia o PSDC pode representar uma terceira via na política desses municípios.

Da assessoria

domingo, fevereiro 05, 2012

As frutas agradecem





Domingo molhado


Domingo molhado, de solo úmido e muito encharcado. As chuvas típicas do rigoroso inverno amazônico tem castigado e não tem dado trégua. Dia de céu nublado.Nesta madrugada choveu intensamente. Como resultado, alguns igarapés maltratados ao longo
do ano pela poluição começam a ganhar água.



Deu na coluna do Evandro Cordeiro- Agazeta.net

Formiga

Deputado Estadual Edvaldo Souza, PSDC, não tem parado esses dias mantendo contatos políticos no interior e fortalecendo as ações do PSDC no interior acreano. Ontem, muito cedo, estava em Capixaba, com lideranças do partido naquela região.

PSDC forte

Uma coisa é certa: o PSDC tem um planejamento estratégico considerado redondinho para ser colocado em pratica, segundo me confidenciou Edvaldo Souza.

Deu na coluna Poronga

Boa ação

Deputado estadual Edvaldo Souza (PSDC) destinou, no fim do ano passado, R$ 100 mil das emendas às quais tem direito para a Apae e à Casa Amigos do Peito.

Atenção especial

Atento aos dramas vividos pelas duas instituições, o parlamentar acredita que elas deveriam merecer uma atenção especial do poder público e da própria sociedade.

Coluna Bom dia

EXPERIENTE

Deputado de primeiro mandato, Edvaldo Souza (PSDC) mostra uma experiência que muitos ainda precisam ter, quando não perde tempo em questiúnculas que não levam a nada. Edvaldo tem se mostrado maduro e experiente no trato de questões que dizem respeito ao interesse público.

RESPEITO

No momento em que seu nome foi cogitado para concorrer à Prefeitura de Rio Branco, Edvaldo Souza se manteve calado e nunca fez de sua popularidade instrumento de barganha. Na Aleac é respeitado pela postura e pelo tratamento que dispensa a seus pares e aos funcionários da Casa.

PELADEIROS

É comum encontrar os deputados Edvaldo Souza, Ney Amorim, Elson Santiago e o presidente do TCE, Ronald Polanco, maltratando a bola toda quarta num campinho do Segundo Distrito com funcionários da Aleac. Coitada da bola. Se ela falasse.

Deu na Gazeta e Página 20


Edvaldo Souza garante recursos para Apae e Amigos do Peito
RUTEMBERG CRISPIM

O líder do PSDC na Assembleia Legislativa (Aleac), deputado Edvaldo Souza, destinou emendas para a Associação de Parentes e Amigos dos Excepcionais (Apae) e para a Casa Amigos do Peito. Cada instituição será contemplada com R$ 50 mil para fazer investimentos. Os recursos devem ser liberados em breve.



Edvaldo Souza, que também é apresentador, está no seu primeiro mandato, foi eleito com quase cinco mil votos, sendo o mais votado dos 24 parlamentares em Rio Branco, vem dedicando suas ações para ajudar as instituições que atuam nas questões sociais.



“São duas instituições de cunho filantrópico que deveriam merecer uma atenção especial do Poder Público e da própria sociedade. Esses recursos serão importantes e irão beneficiar a centenas de pessoas que precisam delas”, disse.


Edvaldo Souza afirmou ainda que os responsáveis por essas instituições que cuidam de crianças excepcio-nais e de pessoas com câncer vivem constantemente pedindo ajuda, sem que suas solicitações sejam ouvidas.


Por ocasião da destinação das emendas parlamentares ocorrida no final do ano passado, mesmo sem nenhuma conversa prévia com a direção dessas instituições, Edvaldo Souza, destinou R$ 100 mil reais para alavancar e melhorar as condições de apoio as crianças excepcionais e aos doentes de câncer.



Cada instituição receberá R$ 50 mil que já foram devidamente alocados pelo parlamentar. “A parte burocrática já foi feita na Aleac. Agora só nos resta aguardar a liberação”, destacou.

quinta-feira, fevereiro 02, 2012

Tribunais não conseguem preencher vagas para juízes

Se os tribunais brasileiros fossem empresas privadas, poderiam afixar em sua entrada uma placa anunciando: “Precisa-se de juízes”. Várias Cortes do país não estão conseguindo preencher as vagas de magistrados. Em alguns casos, alegam falta de recursos para postergar concursos públicos. Mas quando as provas são feitas, dificilmente conseguem preencher todas as vagas. No Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), o maior do país, há 871 abertas para a primeira instância.

Nas três esferas do Judiciário (estadual, federal e trabalhista), há 16,8 mil magistrados e 321,9 mil servidores para as dezenas de milhões de ações em andamento, de acordo com o relatório Justiça em Números 2010, divulgado em agosto pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). No país, há seis juízes na esfera estadual para cada grupo de cem mil habitantes. Na federal, apenas um. Na trabalhista, dois. Na Europa, a média chega a 15. Com poucos magistrados, sobram processos sobre as mesas. A chamada taxa de congestionamento no Brasil é alta. De cada 100 processos em 2010, 70 não foram finalizados.

Hoje sobram vagas para magistrados, principalmente nos grandes tribunais de Justiça, como o de São Paulo. A Corte tenta agora preencher 193 vagas de juiz substituto de primeiro grau. São vagas antigas, que não foram preenchidas e se acumularam com o baixo índice de aprovação de candidatos. Hoje, há 1,9 mil juízes na primeira instância da Justiça Estadual paulista. O salário inicial é de R$ 19,6 mil, fora os benefícios.

Os dois principais motivos para esse déficit de magistrados no país, segundo especialistas, são as dificuldades orçamentárias - ou de gestão dos recursos - e o baixo nível dos candidatos. “As provas são rigorosas e, muitas vezes, não há candidatos suficientemente preparados”, diz o jurista Luiz Flávio Gomes, fundador da escola preparatória para concursos LFG. “Com menos de três anos de preparação, é raro passar”. Outro problema, de acordo com o advogado, é que o Judiciário não tem verbas suficientes para contratar mais juízes e fica protelando a realização de concursos públicos.

Na Justiça Estadual do Rio Grande do Sul, há 550 magistrados na ativa e 100 vagas abertas na primeira instância. Para o desembargador presidente do Conselho de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), Túlio Martins, isso ocorre porque a Corte não tem recursos suficientes para fazer concursos públicos com a frequência necessária. No certame iniciado no fim de 2008, a Corte conseguiu preencher 60 vagas. Foram cerca de seis mil candidatos. “O Estado tem que obedecer a Lei da Responsabilidade Fiscal e isso inclui o Judiciário. Temos um orçamento limitado”, diz o desembargador, acrescentando que o concurso tem um alto nível de exigência. “Um grande número de faculdades coloca no mercado mão de obra de baixa qualidade.”

O problema da falta de juízes é pior em Estados como São Paulo, Pernambuco e Bahia, segundo o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Nelson Calandra. Para ele, o orçamento limitado dos tribunais impede a contratação por meio de concursos públicos e a concessão de reajustes salariais. “Há seis anos, os magistrados aguardam uma reposição de 14,79% de inflação”, diz. “Embora o salário de um juiz pareça atraente, ele não está à altura da responsabilidade e riscos da função, deixando de ser um atrativo da carreira”, afirma.

Computadores ultrapassados, códigos desatualizados e prédios velhos também afastam os jovens da profissão, segundo Calandra. O magistrado diz ainda que o fim da aposentadoria integral e a exigência de três anos de prática profissional seriam outros fatores negativos. “Por isso, normalmente, quem teve uma boa formação na faculdade e fala outras línguas acaba seduzido pela advocacia.”

No Juizado Especial Federal (JEF) da 3ª Região (São Paulo e Mato Grosso do Sul) a situação é a mesma. Hoje, há 25 vagas de juiz titular e mais 25 para substitutos. “Franca, Lins e São Carlos, que são cidades grandes do interior paulista, não têm juiz titular porque não foram abertas vagas específicas para lá”, afirma a desembargadora coordenadora do JEF da 3ª Região, Therezinha Cazerta. Com isso, juízes de outras localidades são obrigados a julgar os processos dessas cidades. “É muito ruim ter que ficar em duas varas ao mesmo tempo. Há varas que recebem 500 processos por mês e o serviço fica prejudicado”, diz Therezinha, acrescentando que há projetos em andamento para a criação de novas varas. “Mas isso depende de lei e de orçamento, o que retarda o julgamento dos processos.”

Por outro lado, em Estados menores, como Sergipe, Alagoas e Paraíba, raramente há vagas abertas e o número de magistrados é suficiente. A informação é do juiz do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 13ª Região (Paraíba) Marcello Wanderley Maia Paiva. Há hoje, na região, apenas uma vaga aberta para juiz de primeira instância. “São poucas as vagas. Há muitos juízes de outras regiões que pedem transferência para cá à procura de uma melhor qualidade de vida e menor volume de trabalho”, explica o magistrado.

Na Justiça do Trabalho da 8ª Região (Pará e Amapá), só há duas vagas abertas na primeira instância. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT), de acordo com o corregedor Francisco Sergio Silva Rocha, consegue fazer um concurso por ano. “Mas se pudéssemos fazer mais concursos para novas vagas, seria interessante”, afirma ele, lembrando, porém, que no último passaram apenas sete entre 972 candidatos. “Não sei se isso ocorreu por causa das faculdades ruins ou porque os candidatos ainda não estão maduros para o cargo”, diz o corregedor.

Valor Econômico - 17/1/2011
Diariodeumjuiz.com.br

quarta-feira, fevereiro 01, 2012

Ambulantes da gameleira


Tudo caminha para um final feliz a questão que envolve a retirada dos ambulantes que trabalham na gameleira. São pais de família que conseguem garantir o sustento por meio da venda de seus produtos.

Reunião realizada nesta quarta-feira envolvendo uma comissão de ambulantes, vereador Roger, Jaqueline da Seop , tenente Ana, secretário adjunto de Articulação Política André Kamai e esse modesto parlamentar, buscou formas de equacionar o problema como também mostrar o diagnóstico de tudo que está sendo feito por técnicos do estado e município.

Já está definido que quiosques serão construidos, e ainda que os ambulantes serão devidamente cadastrados para trabalhar na área.

Até aí tudo bem. Agora o que fazer com a situação desses homens e mulheres durante o período em que as obras estarão sendo realizadas? Vão prover o sustento de suas famílias como?

Uma definição dessa questão será apresentada na próxima segunda-feira. Uma coisa é certa: dialogando as pessoas se entendem.

São dignos de elogios a postura das profissionais Jaqueline da Seop e tenente Ana da Polícia Militar. Ao que me consta, sempre estiveram preocupadas com a situação dos ambulantes e sempre buscaram o diálogo para uma solução pacífica.

Questões de cunho social devem ser resolvidas dessa forma.