segunda-feira, outubro 27, 2014

Top 10: Atletas da Pá Virada


O piloto James Hunt que adorava biritas, mulheres e cigarros
Marcel G Costa
Todo ser humano, atleta ou não, gosta de dar uma saidinha, tomar uma cervejinha, ou exceder alguns limites vez ou outra. Mas quando se é atleta as coisas são diferentes, afinal de contas, o seu corpo é sua fonte de renda, seu equipamento de trabalho e sua imagem está diretamente ligada ao escudo que você defende. Só que a história nos mostrou que nem todo gênio segue a cartilha.
Baladas, problemas com a justiça, excesso de álcool, drogas e destempero, (re)conheça os 10 atletas mais polêmicos da história:
#10 James Hunt

Uma lenda das pistas, protagonista do mítico campeonato de Fórmula 1 de 1976 no qual venceu o também gênio Nicki Lauda.
Hunt é considerado o último piloto “romântico” da F1, sua clássica foto sentado em um Fórmula 1 com uma bela mulher, uma lata de cerveja em uma das mãos e um cigarro na outra diz muito sobre quem foi o festeiro.
James morreu aos 45 anos, vítima de um ataque cardíaco.
#9 Edmundo

Quem acompanhou o futebol nos anos 90 jamais esquecerá o craque Edmundo, o animal.
Seu apelido já diz tudo, Edmundo tinha pavio curto.
Entre brigas com cinegrafistas, companheiros de clube, adversários, e uma cervejinha com o macaco, Edmundo sempre esteve envolto em polêmicas dentro e fora das quatro linhas.
#8 Mario Balotelli

Não há um ser humano que não conheça o italiano Mario Balotelli, uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2013 de acordo com a revista “Time”.
Além de fazer muitas loucuras legais como hospedar mendigos em hotéis de luxo, Balotelli também dá muito problema aos seus técnicos.
Além da língua afiada, brigas com companheiros de clube, Balotelli também colocou fogo em sua própria casa.
Mas o fato de ter vestido a camiseta do Milan – clube do qual alega ser torcedor – enquanto jogava pelo rival Inter de Milão, provavelmente foi a maior polêmica do atacante na bota.
#7 Eric Cantona

Quando se trata de destempero dentro das quatro linhas, Cantona – um dos maiores craques da história do Manchester United – é insuperável (isso mesmo Luís Fabiano).
Dentre todas as brigas e agressões de Cantona, sem dúvida a mais polêmica foi a voadora que desferiu em um torcedor do Crystal Palace durante o jogo.
#6 Heleno de Freitas

O primeiro craque problema do futebol brasileiro. Heleno de Freitas é ídolo da torcida do Botafogo, mas além de desfilar talento e raça, também era irritadiço, boêmio, catimbeiro, boa vida, galã e destemperado, além do vício em lança perfume e éter.
Sua breve vida foi retrata no filme Heleno, com o ator Rodrigo Santoro representando Vossa Majestade encrenqueira.
#5 Garrincha

O maior ídolo botafoguense, o anjo de pernas tortas, Mané Garrincha é também umas das figuras mais folclóricas e polêmicas da história do futebol.
O maior ponta-direita da história das quatro linhas foi conhecido por driblar tudo e todos, por seu relacionamento conturbado com a cantora Elza Soares, e por não ter driblado o vício no álcool, que lhe custou a vida.
Sem contar que o homem de Pau Grande também tinha uma ferramenta à altura: 28 cm.
Fez a festa de muitas coristas...
#4 Dennis Rodman

Sem sombra de dúvidas a figura mais polêmica da história da NBA, Dennis Rodman era um especialista em posicionamento e rebote, além de jogar ao lado de Michael Jordan no histórico time do Chicago Bulls.
Mas a sua vida fora das quadras era tão badalada quanto.
Envolvimentos com estrelas como Madonna e Carmen Electra eram nada perto do que Dennis proporcionava pra mídia.
Calote em hotel, suposta tentativa de suicídio, alcoolismo, agressões à ex-esposa... Rodman é até hoje um prato cheio pra mídia sensacionalista.
#3 Mike Tyson

Um dos boxeadores mais ferozes e geniais de todos os tempos, contudo as polêmicas envoltas a sua vitoriosa carreira não se restringem apenas a mordida na orelha de Evander Holyfield.
Tyson teve problemas com sua primeira mulher que o acusava de violento e mentalmente instável, além de ter sido preso por supostamente ter estuprado a miss Desiree Washington.
Depois de passar três anos na cadeia, Tyson se converteu ao islamismo, mas mesmo assim isso não impediu que ele se tornasse viciado em cocaína e fosse flagrado em uma luta por ter fumado maconha.
#2 Adriano

Adriano, que antes era uma figura sempre presente nas páginas de esporte, parece ter mudado definitivamente para as notícias policiais.
Todos se lembram do começo avassalador do Imperador, as conquistas pela Inter de Milão, pela seleção brasileira, e até o último suspiro pelo Flamengo.
Mas parece que a morte do pai deu um novo tom à carreira do ex-atacante.
Acusado de agressões à ex-namorada, envolvimento com o tráfico carioca, entre outras tantas polêmicas, o imperador trocou definitivamente os gramados pelas festas nos morros cariocas regado a muito álcool, funk e drogas, por isso é nosso medalhista de prata.
#1 Maradona

Para muitos, o segundo maior jogador de todos os tempos, para uma minoria, o maior.
Todo mundo conhece a história e a genialidade do Pibe.
E infelizmente todos nós acompanhamos a deterioração da lenda argentina.
Em 91 começaram os problemas com as drogas quando Maradona foi barrado no antidoping em um jogo do Napoli.
Posteriormente, Maradona também ficou fora da Copa de 94, na Argentina, o vício do craque se agravou, Maradona se aposentou, ganhou algumas toneladas, sofreu de sérios problemas no coração, quase morreu até que resolveu se internar, perdeu peso, largou os vícios, se tornou treinador da seleção argentina.
E por ter superado o vício Maradona merece nossa medalha de ouro, apesar de todas as polêmicas.
Sim, Dieguito deu a volta por cima e segue firme, forte e vivo.
Fonte: Blog do Simão Pessoa

domingo, outubro 26, 2014

                                              Que reine a  paz




Pronto! A  fatura foi liquidada por decisão do povo brasileiro. 

É hora de voltar ao batente, refazer as amizades arranhadas durante a campanha eleitoral e tocar a vida.

Daqui a dois anos teremos novas eleições. Vida que segue...

quinta-feira, outubro 23, 2014

                                        Não se matem por política


Conversava hoje com minha família sobre os últimos acontecimentos envolvendo militantes das agremiações políticas que decidem as eleições no próximo domingo.

Estão se digladiando e com os nervos a  flor da pele. Tudo vira motivo para um enfrentamento desnecessário.

Moramos  numa aldeia onde teoricamente todos se conhecem, muito embora ultimamente  ao embarcarmos em Brasília ou aqui mesmo, temos visto poucos rostos conhecidos.

Não briguem por política ou políticos. Na minha pouca vivência na área aprendi cedo que não vale à pena puxar a espada ou sacar o revólver vernacular que destrói reputações.


                               

                               As montanhas que descongelam
                  

Muito se fala em descongelamento, aquecimento global, subida do nível dos mares, etc.

Eu sou daqueles que prefiro esperar. Mas, essas fotos feitas há quatro anos registram o descongelamento dos Andes na área Boliviana.

Um lago se formou nas alturas.




quarta-feira, outubro 22, 2014

Tempo de manga. Tempo de colheita e de degustar o néctar dessa fruta que se transforma numa grande saída nessa época,
para quem sobrevive com dificuldades.

Morre editor do ‘The Washington Post’ que denunciou Watergate

Benjamin C. Bradlee tinha 93 anos e morreu de causas naturais.
Sob sua gestão, jornal conquistou 17 prêmios Pulitzer e virou modelo.

Do G1, em São Paulo
Benjamin C. Bradlee fala na Biblioteca Presidencial Richard Nixon, em Yorba Linda, na Califórnia, em foto de 18 de abril de 2011 (Foto: Reuters/Alex Gallardo/Files)Benjamin C. Bradlee fala na Biblioteca Presidencial Richard Nixon, em Yorba Linda, na Califórnia, em foto de 18 de abril de 2011 (Foto: Reuters/Alex Gallardo/Files)
Benjamin C. Bradlee, editor do jornal “The Washington Post” durante 26 anos, morreu nesta terça-feira (21) em sua casa em Washington, de causas naturais. Considerado o responsável pela transformação da publicação em uma das mais importantes e respeitadas do mundo, ele tinha 93 anos.

Bradlee era responsável pelo jornal durante a cobertura do escândalo Watergate, que culminou na renúncia do então presidente dos EUA, Richard Nixon. Antes disso, ele já havia entrado em conflito com o mesmo político ao publicar matérias baseadas em documentos secretos do Pentágono sobre a Guerra do Vietnã.

Benjamin C. Bradlee assumiu o “Washington Post” em 1965 e desde então procurou criar um modelo diferente dos jornais tradicionais da época. Primeiro como editor e depois como editor executivo, ele distribuiu correspondentes em diversos países, espalhou redações em todos osEstados Unidos e criou diversas novas seções e editorias.
Em sua gestão, que durou até 1991, o jornal conquistou 17 prêmios Pulitzer. Fundado em 1877, ele tinha conseguido apenas 4 prêmios semelhantes em toda sua história anterior. Além disso, logo em seus primeiros anos como editor, Bradlee viu as vendas do “The Washington post” mais do que dobrarem.
Bradlee foi interpretado por Jason Robarts em “Todos os homens do presidente”, filme de 1976 que rendeu um Oscar ao ator e contou o desenrolar do Watergate pelas reportagens de Bob Woodward e Carl Bernstein. Ele foi um dos poucos a conhecer desde cedo a identidade da fonte apelidada de “Garganta profunda”, revelada apenas em 2005 como sendo o oficial do FBI W. Mark Felt.
A imagem do editor se tornou ainda mais popular em 1978, quando ele transformou a estrela pornô Sally Quinn em sua terceira esposa.
Em novembro de 2013, aos 92 anos, Bradlee foi condecorado por Barack Obama na Casa Branca, recebendo a Medalha Presidencial da Liberdade. Em seu discurso na ocasião, o presidente o saudou por trazer intensidade e dedicação ao jornalismo que serviam como lembrete de que “nossa liberdade como nação se apoia em nossa liberdade de imprensa”.
Em setembro deste ano, Quinn revelou que o marido sofria de Alzheimer havia alguns anos. Ainda assim, ela disse que ele “nunca foi deprimido um único dia em sua vida”.
Bradlee teve quatro filhos em seus três casamentos: Benjamin C. Jr., Dino, Marina e Quinn.
O presidente dos EUA, Barack Obama, entrega a Medalha Presidencial da Liberdade a Benjamin C. Bradlee em cerimônia na Casa Branca, em 20 de novembro de 2013 (Foto: AFP Photo/Mandel Ngan)O presidente dos EUA, Barack Obama, entrega a Medalha Presidencial da Liberdade a Benjamin C. Bradlee em cerimônia na Casa Branca, em 20 de novembro de 2013 (Foto: AFP Photo/Mandel Ngan)

segunda-feira, outubro 20, 2014

As plantas são um excelente remédio para o estresse. Hoje me dou ao direito de ter tempo disponível para cuidar delas.
Confesso que vivo um novo momento. Nada de estresse, e sim qualidade de vida.







domingo, outubro 19, 2014

           RITA COOLIDGE We're all alone (1977)



          BONNIE TYLER ~IT'S A HEARTACHE~


sábado, outubro 18, 2014

                                  Dia do Médico


Elogiado por muitos e criticado por outros, o profissional médico é um daqueles que se torna imprescindível dentro do mundo em que vivemos.

Todos nós indistintamente precisamos do auxílio dos médicos para a cura de nossas doenças.

Hoje é o dia dedicado a esse profissional. Parabéns!


Parabéns principalmente ao nosso filho( meu e de Simone) Ícaro Marcel Lopes de Souza. Um acriano de valor.

domingo, outubro 12, 2014

Dia de Nossa Senhora, dia  do engenheiro agrônomo e dia das crianças





Minhas reverências a Nossa  Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

Parabéns aos engenheiros agrônomos, profissionais sem os quais não existe produção agrícola ou tecnologia de ponta.

Parabéns as crianças.Sejam pobres ou ricas, o sorriso estampado no rosto é o reflexo da felicidade de cada uma delas.

Parabéns aos meus netos que me trazem alegria, felicidade e que com suas peraltices dão vida ao nosso lar.

Pedro Guilherme e Isadora não são fáceis. E daí? Nós os amamos.

Parabéns criançada!!!

sábado, outubro 11, 2014

                               Estou de volta

Sexta-feira voltei ao Gazeta Alerta. Encontrei alguns bons amigos entusiasmados com meu retorno. Porém, ninguém estava mais animado que eu. Volto a fazer o que gosto.Estou muito feliz.

quinta-feira, outubro 09, 2014


                                      De volta ao Gazeta Alerta

Depois  de um período afastado da TV Gazeta por conta do período eleitoral, amanhã estarei de volta ao comando do Gazeta Alerta.

O programa vai ao ar a partir das 11:40  horas devido ao famigerado horário   eleitoral.
Sempre me perguntam a respeito da minha volta a televisão.

A partir de amanhã estarei as segundas e sextas-feiras e feriados. Em fevereiro em tempo integral se Deus quiser.

Volto a fazer o que gosto. Volto a fazer o que me dá prazer. 

Volto a fazer aquilo  que satisfaz a minha alma.

Estou vivo!

Bem vivo!



Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)


A bunda, que engraçada.
Está sempre sorrindo, nunca é trágica.

Não lhe importa o que vai
pela frente do corpo. A bunda basta-se.
Existe algo mais? Talvez os seios.
Ora – murmura a bunda – esses garotos
ainda lhes falta muito o que estudar.

A bunda são duas luas gêmeas
em rotundo meneio. Anda por si
na cadência mimosa, no milagre
de ser duas em uma, plenamente.

A bunda se diverte
por conta própria. E ama.
Na cama agita-se. Montanhas
avolumam-se, descem. Ondas batendo
numa praia infinita.

Lá vai sorrindo a bunda. Vai feliz
na carícia de ser e balançar.
Esferas harmoniosas sobre o caos.

A bunda é a bunda,

redunda.

quarta-feira, outubro 08, 2014




Há três espécies de cérebros: uns entendem por si próprios; os outros discernem o que os primeiros entendem; e os terceiros não entendem nem por si próprios nem pelos outros; os primeiros são excelentíssimos; os segundos excelentes; e os terceiros totalmente inúteis.


terça-feira, outubro 07, 2014

                
              Nada melhor do que ouvir uma boa música


                                            Obrigado a Deus

Inicio uma nova fase na minha vida. A derrota nas urnas não me trouxe nenhum problema, pelo contrário, me sinto renovado e com uma paz de espírito interior indescritível. Deixei para trás uma tonelada de problemas que só me afligiam,  me prejudicavam e abalavam a minha saúde.

Estou bem. Muito bem.

Agradeço a todos  que estiveram comigo nessa jornada e aos eleitores que depositaram seu voto de confiança.

Tenho minhas convicções sobre política no Acre. Posso dizer hoje que conheço as articulações   intrinsecamente.

Quanto aos eleitores... Nada a reclamar. Cada povo traça o seu próprio destino.

A partir de hoje a prosa neste blog é outra.

Retorno a TV Gazeta em breve, fazendo o que gosto de fazer.

Obrigado a Deus, a minha família (mulher,filhos, nora e netos) e alguns bons amigos.


Vida que segue.