quinta-feira, março 05, 2015

            A  cheia do rio Acre e seus prejuízos


O cenário em Brasileia é de destruição e muita tristeza por parte dos moradores daquele acolhedor município. Quase tudo vai ter que ser reconstruído, a partir das próprias casas dos moradores. O visual é desolador, dramático, e os representantes do município sejam de qual for a sigla partidária devem se empenhar para que recursos sejam alocados no Alto Acre.

Em Rio Branco a paisagem não é diferente. O semblante dos ocupantes dos vários abrigos existentes na cidade é de desespero e desalento.

A inundação e suas conseqüências poderia ter sido muito pior se a Prefeitura de Rio Branco não tivesse se antecipado à catástrofe que se anunciava.

Por outro lado o Governo do Estado agiu rápido no socorro aos alagados não medindo esforços para minimizar o sofrimento das pessoas que tiveram que sair de suas casas.

A vinda do Ministro da Integração Gilberto Occhi ,duas vezes em menos de 15 dias é um bom sinal. O próprio Ministro sinalizou depois das cobranças do Governador Tião Viana e de membros da bancada federal que um aporte de recursos será enviado para o Acre.

O momento não é de discutir política ou buscar culpados. Nessa história não tem mocinho ou bandido. Tem política partidária, que deve ser colocada de lado para o bem dos acrianos.

Aliás, só teremos eleição no próximos ano, e Rio Branco depois dessa inundação também terá que ser reconstruída, como bem afirmou o Prefeito Marcos Alexandre.

O nível das águas barrentas do velho rio Acre começa a descer. Vamos torcer para que tudo volte a normalidade e não tenhamos pela frente um repiquete.


A palavra do momento é solidariedade, e cada um deve fazer a sua parte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário