quinta-feira, dezembro 29, 2016

quinta-feira, setembro 01, 2016

quarta-feira, agosto 31, 2016





                       Decisão histórica tira Dilma da presidência

Por 61 votos a 20, o Senado decidiu pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff. Até o presidente da Casa, Renan Calheiros, votou pelo impedimento da presidente. A votação, na sequência, será para decidir pela suspensão dos direitos políticos de Dilma Rousseff. Não houve abstenções.



Todo o processo durou quase nove meses. A divisão do impeachment e da suspensão dos direitos foi decidida ontem pelos senadores.



ponto final

Dia histórico para  o povo Brasileiro. Os discursos da oposição  em Brasília  apontam para o afastamento  definitivo  da presidente  Dilma Rousseff.
Políticos experientes sempre afirmam  que o Senadores  devem ser tratados  com muito afago e carinho. Dilma  sempre se mostrou turrona e de pouca conversa  com os políticos. O resultado depois de um início  de Governo desastroso  não poderia  ser pior.
Para  os analistas  politicos a sua cassação  acontece hoje.

terça-feira, agosto 30, 2016




                           Sem espernear



Pesquisa divulgada causou um certo mal estar nos candidatos que aparecem com números desalentadores em relação ao primeiro lugar, que largou na ponta de forma absoluta.

Não adianta criticar os números. É colocar o pé na estrada e procurar os votos que estão por aí livre e soltos.

Se bem, que o tempo é muito curto. Sem dinheiro e com a fiscalização  de olho nos compradores de voto, a situação se complica.


Vamos aguardar.

Pesquisa em destaque







quinta-feira, agosto 18, 2016

quarta-feira, julho 27, 2016

segunda-feira, junho 20, 2016

sexta-feira, junho 17, 2016

quarta-feira, junho 08, 2016

                                       



                                    O frio chegou




Falar em temperatura, clima, fenômenos meteorológicos, tem sido motivo de gozação para quem se especializou no assunto.

Mas, a tradicional friagem do mês de Junho, tarda, mas não falha.
Revive-se os bons tempos de friagem, fogueira e arraiais regados a bingos, nescau quente e bolo de macaxeira.

É claro que as tradicionais quadrilhas com o noivo e a noiva não podem faltar. Todo mundo ao som das músicas juninas.

É tempo de  retirar do guarda-roupa os agasalhos com cheiro de naftalina. É tempo de usar as capas  e jaquetas para aquecer o corpo.


Para concluir, o jeito agora é fazer uma bela fogueira.

terça-feira, junho 07, 2016

LAVA JATO
'BRINCADEIRA COM O STF', DIZ GILMAR SOBRE VAZAMENTO DE PEDIDOS DE PRISÃO
GILMAR MENDES DIZ QUE VAZAMENTO DOS PEDIDOS DE PRISÃO É CRIME
Publicado: 07 de junho de 2016 às 17:08 - Atualizado às 17:47
Redação
  •  
  •  
  •  
   

domingo, junho 05, 2016

FALSA ALEGRIA



Devagarinho volto a fazer algumas atualizações nesse espaço.
Não posso deixar de mostrar o   espetáculo de notas musicais e  o entrelaçar de rimas do excelente músico acreano, Sérgio Souto.
A canção Falsa Alegria, de 1979, é uma dessas maravilhas.
Curta e se delicie com a boa música.


Imagens do Acre

O nosso Hino e Sérgio Souto

quinta-feira, maio 05, 2016

terça-feira, fevereiro 16, 2016

segunda-feira, fevereiro 08, 2016


Porte de CNH pode deixar de ser obrigatório

Projeto de lei aprovado na Câmara desobriga também necessidade de se levar o documento do veículo

José Cruz/Agência Brasil

Carteira de Habilitação e documento do veículo podem deixar de ter porte obrigatório
O porte da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo pode deixar de ser obrigatório, segundo o Projeto de Lei 8022/14, aprovado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.
De acordo com as autoras do projeto, a ex-deputada Sandra Rosado e a deputada Keiko Ota (PSB-SP), as autoridades de trânsito têm sistemas online, que permitem a verificação instantânea da situação do condutor e do veículo, mesmo que o motorista não esteja portando a CNH ou o documento do carro.
Ainda segundo o projeto de lei, em caso de impossibilidade de consulta ao banco de dados, a multa e a pontuação na carteira devem ser canceladas se o condutor apresentar em 30 dias a CNH e/ou o comprovante de pagamento do licenciamento.
Para ser aprovado na Comissão de Viação e Transportes, uma emenda foi adicionada ao projeto, tornando obrigatório o porte de outro documento legal de identificação do condutor. O texto ainda vai ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.


quinta-feira, janeiro 21, 2016

Leia Mais:http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,abordagem-policial-o-que-pode-e-o-que-nao-pode-ser-feito,10000012942
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterLeia Mais:http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,abordagem-policial-o-que-pode-e-o-que-nao-pode-ser-feito,10000012942Leia Mais:http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,abordagem-policial-o-que-pode-e-o-que-nao-pode-ser-feito,10000012942Leia Mais:http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,abordagem-policial-o-que-pode-e-o-que-nao-pode-ser-feito,10000012942Leia Mais:http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,abordagem-policial-o-que-pode-e-o-que-nao-pode-ser-feito,10000012942 
Abordagem policial: o que pode e o que não pode ser feito

FELIPE RESK - O ESTADO DE S. PAULO
21 Janeiro 2016 | 03h 00

Qualquer pessoa pode ser revistada? Quando a polícia pode algemar? Cartilha tira dúvidas sobre a ação de agentes

SÃO PAULO - O Conselho Estadual de Defesa dos Diretos da Pessoa Humana (Condepe) lançou nesta quarta-feira, 20, a cartilha "Abordagem Policial", com orientações sobre o que pode e o que não pode ser feito por agentes de segurança durante procedimentos de abordagem.
"O objetivo é fazer com que a população conheça seus direitos, sobretudo nos bairros em que mais acontecem incidentes de abordagens mal feitas", afirmou o presidente do Condepe, Rildo Marques de Oliveira. "Nós estamos incentivando que a população denuncie nos órgãos de controle. Não queremos com isso dizer que a polícia não tem de fazer ação de enfrentamento do crime, mas que ela precisa se pautar nos direitos legais."


1. Um policial pode fazer revistas dentro de qualquer casa?
Para entrar na casa de alguém, o policial civil ou militar precisa ter um mandado de busca e apreensão assinado por um juiz. Sem o documento, somente em situações excepcionais.
2. Quais são as situações em que o policial pode entrar se não tiver o mandado judicial?
O policial pode entrar em uma casa se estiver perseguindo alguém que acabou de cometer um crime; para prestar socorro em casos de desabamento, incêndio, desastres ou se alguém passar mal; ou se ele tiver certeza de que a casa guarda drogas, arma de fogo ou produtos roubados ou furtados. Se não encontrar nenhum desses itens, o agente deve responder por abuso de autoridade.
3. A revista policial dentro de uma casa pode ser feita a qualquer hora?
Para as situações excepcionais, sim. Nos demais casos, as buscas devem ser realizadas durante o dia. À noite, só se houver autorização do morador, que não pode ser coagido, intimidado, nem ameaçado pelos policiais para permitir a entrada.
4. Como o morador deve se comportar durante uma busca?
O morador deve acompanhar a revista feita pelos policias, que não podem rasgar documentos, fotografias ou quebrar objetos. Tudo que for apreendido na residência precisa ser apresentado em uma delegacia.
5. Caso não haja ninguém em casa, a polícia pode fazer a busca?
Os policiais precisam chamar dois vizinhos para acompanhar o procedimento. Depois, as testemunhas precisam assinar o relatório em que consta como foi feita a revista e quais são os objetos apreendidos. Essa busca só pode ser realizada durante o dia.
6. O policial pode revistar uma pessoa na rua?
As buscas pessoais podem ser feitas caso o policial suspeite que alguém esteja portando arma ou droga. A pessoa deve ficar com as mãos para o alto durante a revista.
7. Qualquer pessoa pode ser revistada?
O policial precisa ter algum indício que justifique a suspeita. Ele não pode parar alguém por estar na periferia, pela cor da pele, orientação sexual, gênero ou pela forma como está vestido.
8. Como os policiais devem proceder em revistas pessoais?
O policial não pode gritar ou xingar a pessoa que está sendo revistada. Também deve tratar respeitosamente familiares que se aproximam para pedir informação sobre o ocorrido. Caso contrário, o agente pode incorrer em injúria ou abuso de autoridade.
9. Mulheres também podem ser revistadas?
As revistas devem ser feitas por policiais femininas. Caso não tenha uma por perto, o policial pode realizar o procedimento. É proibido passar as mãos em partes íntimas, configurando crime de ato libidinoso e abuso de autoridade.
10. Um policial pode usar da força para fazer a revista?
Se o policial ameaçar ou bater em alguém para obter uma confissão, ele está cometendo crime de tortura. Um agente também não pode mandar a pessoa sair correndo sem olhar para trás no fim da revista, nem mandar a pessoa tirar a roupa em local público.
11. Uma pessoa pode ser detida por não portar documento?
O recomendado é que todos andem na rua com documentos de identificação, mas ninguém pode ser preso por estar sem. Nesse caso, a pessoa deve informar nome do pai, da mãe e data de nascimento. As informações são necessárias para que o policial verifique se o suspeito é foragido da Justiça.
12. A pessoa deve responder todas as perguntas feitas pelos policiais?
Ninguém é obrigado a informar de onde vem, para onde vai, se tem antecedente criminal ou se conhece determinada pessoa.
13. Qualquer um pode ser algemado por um policial?
As algemas só devem ser usadas para presos em flagrante ou foragidos da Justiça. Algemar por outro motivo é abuso de autoridade.
14. Policiais podem realizar revistas em automóveis?
Sim, o procedimento deve ser o mesmo das revistas pessoais. O condutor também deve acompanhar o procedimento.
15. Qual o procedimento, caso a pessoa seja encaminhada a uma delegacia?
Ela deve ser apresentada ao delegado de polícia, que é responsável por tudo o que acontecer a ela nas dependências do Distrito Policial. Caso seja agredida, o delegado pode responder por crime de tortura. Os policiais também não podem exigir dinheiro por se tratar de crime de concussão.
16. O policial pode atuar anonimamente?
Não, todo policial deve estar identificado e, quando solicitado, precisa apresentar sua carteira funcional.

Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterAssine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterAssine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterAssine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter