terça-feira, abril 19, 2011


Não sou teleguiado


Tenho sempre lido aqui e ali informações da área política que sinceramente não me causam nenhuma preocupação. Não me considero chantagista e tão pouco um parlamentar do tomá lá, dá cá. Tenho minhas posições e as defendo publicamente sem medo de mostrá-las. Todo mundo sabe disso e sempre agi desta forma. Respeito o posicionamento e as opiniões de quem quer que seja. Porém, tenho cérebro, portanto, raciocino. Não sou teleguiado.

Sempre defendi que o meu mandato seria propositivo. Votando de forma positiva em todas as matérias de interesse do povo do Acre, mas tendo a coragem de divergir quando necessário, criticar, denunciar e sugerir.

Fui eleito pelo PSDC com 4.646 votos sendo o deputado mais votado na capital acreana. Continuo no PSDC que é um partido que tem projeto de crescimento, e para isso estamos trabalhando.

O momento se apresenta propício para quem quer mudar de partido com o surgimento do PSD. Não discordo de quem fez ou fará a mudança de partido. Quanto a mim, estou muito bem obrigado, no PSDC.

Agora, caso efetivamente aconteça a tal reforma política, é outra história. No modelo que a reforma estar sendo gestada será o fim das coligações proporcionais e dos chamados partidos pequenos.

Só me resta esperar. O tempo dirá qual o caminho a ser percorrido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário