terça-feira, abril 12, 2011




A pouca vergonha e a falência dos pequenos produtores rurais


Não é novidade para ninguém as dificuldades enfrentadas pelos pequenos produtores rurais. Eu falo exatamente daqueles que no dia a dia tiram da terra o sustento para suas famílias. De sol a sol eles estão no campo. Roçando, plantando, colhendo, enfim, tentando sobreviver.

Sem ter como aumentar suas áreas de plantio por conta de uma legislação esdrúxula, esses homens e mulheres, apenas sobrevivem, produzindo quando possível, o necessário apenas para o auto-sustento.

Muitos já abandonaram suas colônias por conta das multas aplicadas por parte dos orgãos fiscalizadores. De forma cruel os chamados fiscais, aplicam multas impagáveis aos pequenos produtores. Alguns já tiveram suas áreas penhoradas pela justiça.

Aonde vamos parar? Como atingir produção, produtividade, com eficiência, eficácia e efetividade se pequenos produtores rurais são tratados como criminosos de alta periculosidade.

Quem conhece a zona rural sabe perfeitamente os sacrifícios enfrentados pelo rurícola, pela família rural. Lhes falta quase tudo, mas lhes sobra dignidade e força de vontade para superar obstáculos.

Ramais intrafegáveis, juros extorsivos, falta de garantia do preço mínimo e principalmente, políticas públicas voltadas ao pequeno produtor são os grandes entraves.

O resto é conversa pra boi dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário