quarta-feira, julho 31, 2013

Lideranças do PSDC manifestam apoio a Tião Viana, mas vaga ao senado é indefinida

E-mailImprimirPDF
presidenciapsdc
O deputado Edvaldo Souza, juntamente com o presidente do PSDC, no Acre, José Afonso, afirmaram que o partido apoiará em 2014 a reeleição do governador Tião Viana (PT), apesar dos ‘desgastes’ sofridos na atual gestão.
“Apesar dos momentos de turbulência internas dentro da gestão. O projeto da Frente Popular que aí está posto é o mais coerente para o Acre, e nós apoiaremos dentro dos nossos limites”, disse o deputado Edvaldo Souza.
 Quando o assunto é o Senado Federal em que se configura a presença de três possíveis candidatos, as lideranças do PSDC afirmam que apoiarão um nome dentro FPA, entretanto, ressaltam que participarão de todas as discussões. Para eles, o PSDC não tem um candidato definido ao Senado. Os possíveis candidatos ao senado são: senador Aníbal Diniz (PT/AC); deputada federal Perpétua Almeida (PC do B) e o deputado federal Henrique Afonso (PV/AC).
“O PSDC é membro da FPA, e como membro participará de todas as decisões que venham a ser tomadas. Aquele que for de acordo com o nosso entendimento, será o candidato que nós vamos apoiar em 2014”, salientou Edvaldo Souza.
 O presidente José Afonso disse que a candidatura de Eber Machado (PSDC) à vaga de deputado federal está consolidada e a intenção do partido é eleger um representante na Câmara Federal. “O deputado é jovem. Tem feito um mandato de destaque e é um bom nome para nos representar. O nosso partido manifesta total apoio à candidatura de Eber Machado”.
José Afonso informou ainda que o Partido não permitirá que candidatos a deputados estaduais não apóie membros que concorram a vaga de federal. “Não abrimos mão da fidelidade partidária, ou seja, o candidato deverá apoiar candidatos do nosso partido sob pena de ser expulso do partido por infidelidade partidária”, argumentou.
 O deputado Edvaldo Souza salientou que será candidato a reeleição em 2014. Questionado sobre o porquê de mais 4 anos de mandato, ele foi enfático: “sou perfeitamente identificado com as questões sociais. Tenho feito um mandato propositivo e acredito que devo dar seqüência a esse trabalho. Quero estar sempre ao lado dos mais pobres, doa a quem doer”, disse o parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário