quarta-feira, abril 29, 2015

"Sou professora há 23 anos. Mereço bomba no rosto?", diz manifestante no PR

Comunicar erro
Em vídeo publicado no Facebook, uma manifestante que ficou ferida durante o confronto ocorrido na tarde desta quarta-feira (29) entre policiais militares e professores da rede estadual do Paraná faz um desabafo sobre a situação. "Sou professora há 23 anos. É isso que eu mereço? Uma bomba no rosto", diz a mulher, que não foi identificada, chorando. Ao menos 57 pessoas ficaram feridas, de acordo com dados oficiais divulgados pelo governo do Paraná. O número contrasta com os 150 feridos divulgados pela Prefeitura de Curitiba.

O conflito desta quarta ocorreu após servidores estaduais do Paraná tentarem romper o cerco da Polícia Militar na Assembleia Legislativa. A PM reagiu com bombas de gás e balas de borracha. No local está sendo votado, a portas fechadas, o projeto de lei Paraná Previdência, do governo Beto Richa (PSDB), que modifica a previdência dos funcionários públicos estaduais.

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), defendeu a ação da Polícia Militar. Em entrevista exclusiva à Folha, ele disse que quem agiu com ''truculência'' não foi a polícia, mas os 'black blocs". Leia mais.



Nenhum comentário:

Postar um comentário