quarta-feira, maio 07, 2014

Deu no AC24horas

Edvaldo compara assentamento do Incra a campo de concentração

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com07/05/2014 11:25:59
 
edvaldo_02A semana de protestos por celeridade no processo de reforma agrária foi repercutida na tribuna da Aleac. O deputado Edvaldo Souza (PSDC) disse que apesar dos transtornos da ocupação dos prédios públicos, ele apoio o “movimento das pessoas que lutam por um pedaço de chão para produzir”.
Para Souza, esta a ocupação de prédios públicos foi uma maneira que os sem terra encontraram para dar visibilidade à luta por reforma agrária. “Esta foi a maneira que eles encontraram de dizer: Nós estamos aqui, nós queremos reforma agrária. Queremos lotes de terra, não campos de concentração”.
Edvaldo afirma que o modelo de assentamento do Incra, se iguala a campos de concentração, onde os ocupantes dos lotes não têm direito a nenhum tipo de benefício. O Projeto Oriente é um exemplo, lá nem sapo acorrentado entra nesta época do ano. Não vamos cobrir o céu com uma peneira”.


Segundo o parlamentar, os problemas detectados nos assentamento do Incra são graves. “Temos problemas graves de trafegabilidade nos ramais, uma fiscalização ambiental que massacre e uma política de crédito que não atende ao produtor. Temos que alertar a nossa bancada federal para esta questão”, diz Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário