quarta-feira, abril 30, 2014

                                 Novo Cruzeiro

Desde o início do meu mandato tenho focado minhas ações na Regularização Fundiária. Tenho colocado a minha fé e minhas energias  na defesa daqueles que não tem onde morar.

Foi assim com o Caladinho, antiga invasão, que por solicitação minha junto ao governador Tião Viana, se transformou em um bairro devidamente regularizado. Muito se tem a fazer, mas é o início e acima de tudo a garantia de um lote de terra regularizado.

No caso do Novo Cruzeiro , o caso era dado como perdido. Fiz apelos publicamente no Gazeta Alerta e usei a tribuna da Assembleia para relatar a situação das 167 famílias que não tinham onde morar.

Fui ouvido graças a Deus. O governador ficou sensibilizado com o problema e agiu determinando que providências fossem tomadas para regularização da área.

Só me resta dizer, obrigado!



Edvaldo intervém e invasores permanecerão no Novo Cruzeiro

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com30/04/2014 11:53:12
  
Os ocupantes da área de terra denominada Novo Cruzeiro, na estrada de Porto Acre permanecerão no local. A informação é do deputado estadual Edvaldo Souza (PSDC), que fez uma intervenção para evitar o despejo dos posseiros.
A Justiça acatou o pedido de reintegração de posse protocolado pelo governo do Acre. A desocupação poderia acontecer a qualquer momento, mas de acordo com Souza, o governador se sensibilizou e resolveu fazer a regularização das terras.
“Eu fiz um apelo bom senso do governador. Estas pessoas ocuparam a área há mais de dois anos. Sou daqueles que defendem que a pessoa tem que ter um lugar para morar. A regularização fundiária é uma realidade”, diz Souza.
edvaldo_02
Segundo Edvaldo Souza, ele teria recebido um documento do Iteracre, garantindo que um audiência pública será realizada para tratar dos detalhes dos serviços de regularização fundiária do bairro Novo Cruzeiro.
“Para minha felicidade e felicidade das 167 família, acabo de receber um documento do Iteracre. Estas famílias não vão mais sair do lugar onde moram. O governado determinou os serviços de regularização fundiária”, enfatiza Edvaldo.
O parlamentar reconheceu o esforço do governo na área de habitação. “Tenho que elogiar a sensibilidade do governador com a falta de moradia, mas nós deste parlamento, temos que sair em defesa de quem não tem onde morar”, finaliza.
O Bom senso de Sebastião Viana, para fazer a regularização da invasão que chegou a provocar até conflitos entre policiais militares e posseiros, acontece em ano eleitoral.

terça-feira, abril 29, 2014

Você teme o invejoso?

Por que?

O invejoso é um eterno
expectador, pois enquanto:

Você pesca,
ele olha o rio...

Você dorme pacificamente,
ele perde o sono quando pensa
em você.

Você acorda e saúda o sol,
ele olha o seu bronzeado.

Você sai para o trabalho,
ele calcula o seu salário.

Você constrói sua casa,
ele julga a cor das tintas.

Você estuda, tem boas notas,
ele se preocupa com esses
números.

Você conquista um diploma,
ele vive o medo do seu sucesso
futuro.

Você levanta um prédio,
ele escolhe uma janela
para pular.

Você cura os doentes,
ele adoece por causa
disso.

Você ensina os seus alunos,
ele tenta descobrir o que
você não sabe.

Você tem simpatia do chefe,
ele prefere chamá-lo de
puxa-saco.

Você recebe os aplausos,
ele busca saber se alguém
o vaia.

Você liga seu computador
para serviço útil, ele
coleciona programas
de vírus.

O que ele realmente faz quando
faz:

Você cria, ele copia!

Ele é um eterno expectador...
Merece sua compaixão e não
seu temor...

Existimos para sermos, não
melhores do que os outros,
mas para sermos melhores
do que nós próprios.


(desconheço autoria).

Receita anuncia mais um aumento de tributação sobre bebidas

  • Brasília
Mariana Agência Brasil Edição: Juliana Andrade
A Receita Federal anunciou na noite de hoje (29), em coletiva de imprensa, a atualização das tabelas usadas para cálculo do PIS, da Cofins e do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) que incidem sobre cerveja, refrigerante, energético, isotônico e refrescos. Segundo o secretário da Receita, Carlos Alberto Barreto, o objetivo é corrigir uma defasagem em função da alta dos preços no mercado verificada nos últimos dois anos. Com a mudança, que entra em vigor em junho, a estimativa é elevação média de 1,3% no custo dessas bebidas. O órgão espera ainda aumento de R$ 1,5 bilhão na arrecadação até dezembro.
Questionado se o objetivo da medida seria compensar o gasto adicional de aproximadamente R$ 4 bilhões destinados à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), Barreto disse que ela é “eminentemente técnica”, já que o último ajuste da tabela ocorreu em maio de 2012, com base em preços de outubro de 2011. De maio de 2012 até fevereiro deste ano, diz o secretário, houve aumento de 23% da cerveja e 19,2% do refrigerante, segundo o Índice de Preços ao Consumidor - Mercado (IPC-M), da Fundação Getulio Vargas (FGV). Apesar da necessidade de atualização, de acordo com ele, a mudança “serve também para compensar” a despesa extra relacionada à CDE.
No início de abril, quando a Receita anunciou a alteração do multiplicador para tributação de cerveja, isotônico energético e refrescos, com previsão de aumento médio de 0,4% nos preços e arrecadação extra de R$ 200 milhões, o órgão admitiu a existência de estudos de elevação de tributos como forma de compensação ao gasto de R$ 4 bilhões.
De acordo com Carlos Alberto Barreto, um possível impacto na inflação seria da ordem de 0,02%. Ele acredita, no entanto, que a elevação pode ser absorvida pelo setor de bebidas, sem atingir o consumidor final. Caso seja repassada ao consumidor, a alta no preço das 15 principais marcas de cerveja ficará em R$ 0,05. No caso da garrafa de 600 mililitros (ml) da bebida alcóolica, haverá elevação de R$ 0,12.

segunda-feira, abril 28, 2014

QUE ABSURDO! A Câmara aprovou hoje um golpe de Estado! Nada menos do que isso!

O plenário do Congresso Nacional: os parlamentares decentes dos diferentes partidos precisam barrar a aberração imoral que se quer aprovar contra os direitos dos cidadãos (Foto: Agência Câmara)
Post publicado originalmente a 24 de abril de 2013
campeões de audiênciaÉ uma barbaridade!
A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados — justamente a comissão de JUSTIÇA — aprovou hoje um projeto de emenda à Constituição que, se levado adiante, representará nada menos do que um golpe de Estado.
Contrariando uma multissecular tradição profundamente enraizada no Ocidente, contrariando o espírito da Constituição, contrariando o bom senso e as regras elementares da democracia, a emenda proposta pretende submeter ao Congresso decisões da Justiça que declare inconstitucionais emendas à Carta.
Isso ocorrerá – se essa loucura prosperar – sempre que o Supremo Tribunal Federal julgar procedentes as chamadas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (Adin) propostas por vários órgãos legalmente autorizados a isso (veja quais na lei que regula as Adins, parágrafo 2º).
Ou seja, deputados e senadores serão quem decidirão, em última instância, se vale ou não vale o que eles próprios aprovaram. Nesses casos, serão os juízes de si mesmos — em detrimento dos direitos e garantias individuais dos cidadãos, cuja garantia é a Justiça.
O Legislativo, sempre controlado, como os demais Poderes, pelo Judiciário nas nações civilizadas e decentes, será seu próprio controlador em determinados casos — e se colocará acima do Poder Judiciário.
É um escândalo, é uma imoralidade.
Se aprovada a emenda, haverá exceções, e exceções gravíssimas, ao princípio constitucional de que todo ato praticado por agente público — e não apenas esses, mas todo ato que gere consequências jurídicas — tem a GARANTIA de ser ou não, em última análise, referendado pelo Judiciário.
É o Judiciário, nos países civilizados, o supremo guardião das garantias constitucionais, que compreendem todos os direitos e garantias individuais — o direito de ir e vir, o direito à livre manifestação, o direito à livre expressão do pensamento, o direito de associação… Todos os fundamentos de uma sociedade livre e civilizada.
É o Judiciário, nos países civilizados, pelo menos desde os primórdios da República fundada nos Estados Unidos no século XVIII, quem exerce o controle da constitucionalidade das leis. Que inclui o controle da constitucionalidade de emendas à própria Constituição.
Em certos países, como os próprios Estados Unidos, o papel cabe à Suprema Corte. Outras nações democráticas e civilizadas, como a Alemanha ou a Espanha, mantêm um Tribunal Constitucional específico, ao lado de uma Corte Suprema, que determina se normas aprovadas pelo Legislativo estão ou não de acordo com a Carta de Garantias, a Constituição.
O autor da emenda autoritária e imoral é o desconhecido deputado Nazareno Fontenele (PT-PI) (Foto: Beto Oliveira / Agência Câmara)
De todo modo, esse papel nobre cabe sempre ao Judiciário ou órgão equivalente, um dos Poderes independentes do Estado.
A emenda propõe mais barbaridades, entre as quais:
* Sobe para quatro quintos o quórum para o Supremo declarar uma lei inconstitucional.
* Proíbe que ministros do Supremo concedam liminares em mandado de segurança para suspender — até o julgamento final pela Corte — a eficácia de emendas constitucionais.
* Determina que as súmulas de jurisprudência vinculantes (mecanismo editado pelo STF que deve ser seguido por todas as instâncias do Judiciário, com base em decisões repetidamente adotadas pela corte — mecanismo destinado a agilizar a Justiça)) também serão submetidas ao crivo do Congresso antes de entrar em vigor.
Como ocorre com muitos dos trabalhos “sujos” no Congresso, a emenda foi originalmente apresentada por um deputado medíocre, obscuro, de quem ninguém nunca ouviu falar — um certo Nazareno Fonteles, do Piauí (e do PT, é claro!). Ele alcançará, agora, seus 15 minutos de fama, exercendo esse triste papel.
Ele apresentou a emenda em 2011, é certo. Antes do fim do julgamento do mensalão. Mas quem decidiu colocá-la em votação AGORA na Comissão de Justiça, de comum acordo com figurões lulopetistas, foi o presidente da Comissão, deputado Décio Lima, de Santa Catarina — e, é claro, do PT.
O relator do projeto, que deu parecer FAVORÁVEL a essa loucura, é um deputado do PSDB, João Campos (GO).
Os presidentes das comissões é que decidem a PAUTA a ser examinada. Décio Lima pinçou essa emenda de caso pensado.
Como a base parlamentar aliada ao governo Dilma está apoiando essa monstruosidade, parece, mesmo, ser a retaliação contra o Supremo prometida pelo ex-presidente da Câmara Marco Maia (PT-RS).
Querem castrar o Supremo!
Querem amordaçar a Justiça!
Querem se vingar pelo fato de a corte ter cumprido a Constituição e as leis, e condenado os mensaleiros a pesadas penas de prisão.
Já dominam o Legislativo com os métodos que todos conhecemos. Agora, querem que esse Legislativo, que controlem, dominem também o Judiciário.
A democracia estará ameaçada com esse golpe de Estado branco se ele seguir adiante no Congresso.
Os homens de bem da Câmara e do Senado, de todos os partidos — e, não tenham dúvida, eles existem — estão com a obrigação cívica de se oporem a esse ato ditatorial.

Fonte: Coluna do Ricardo Setti

quinta-feira, abril 24, 2014

Deu no Ac24horas

Novos juros podem ser embutidos em empréstimos suspensos

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com23/04/2014 11:20:55
  
Os servidores públicos que pedirem a suspensão do pagamento dos empréstimos contraídos juntos as instituições bancárias, por 120 dias, poderão ter que pagar os juros do período. A denúncia é do deputado Edvaldo Souza (PSDC).
O parlamentar disse na tribuna na manhã desta quarta-feira (23), que ficou evidente os prejuízos com a cheia do Madeira, mas a solução proposta pelo governo e pelos bancos poderá prejudicar quem optar pela prorrogação.“O mercado teve um prejuízo R$ 40 milhões. As lojas tiveram problemas de estoque, empresários tiveram dificuldades para pagar impostos, mas quem contraiu empréstimos poderá arcar com prejuízos ainda maiores”, diz Souza.


Para o deputado, “banco não dá murro em ponta de faca. Se o cidadão tem um empréstimo e pede a prorrogação o banco atende sem nenhum problema, mas vai embutir os juros do período no empréstimo”, destaca.

Edvaldo Souza cobra ação urgente de órgãos de Defesa do Consumidor

PDF
23/04/2014 - 23:27:03
O deputado Edvaldo Souza (PSDC) cobrou, na sessão desta quarta-feira, 23, posicionamento da bancada federal do Acre em relação ao Marco Civil da Internet. Para ele, o projeto pode trazer prejuízos para a população brasileira. Ele também chamou atenção para os empréstimos feitos por servidores públicos junto às instituições financeiras. 

“É muito preocupante quando o Estado brasileiro começa a se aparelhar para vasculhar a vida da população. Até agora não vi nenhum deputado federal ou senador do Acre se pronunciar sobre a aprovação do Marco Civil da Internet. Precisamos acompanhar isso com muita atenção para evitar que nossa população mais uma vez se torne vítima”, disse.
Afirmando que os prejuízos ocasionados ao Estado pela cheia do Rio Madeira estão evidentes, Edvaldo Souza, lembrou que é preciso uma medida urgente dos órgãos de Defesa do Consumidor para evitar mais prejuízos para a população.  “Só na Pecuária se estima um prejuízo de 40 milhões. Lojas com problemas no estoque, empresários com dificuldades de pagar impostos. Precisamos de uma medida urgente do Procon e da Promotoria de Defesa do Consumidor, pois o que estão fazendo com nossa população é um crime. Os preços estão absurdos”, afirmou. Edvaldo Souza também chamou atenção para a questão dos empréstimos consignados, lembrando que as instituições financeiras estão se aproveitando dos servidores públicos e outras pessoas que tem financiamentos, cobrando juros altos. 

“Na hora de fazer empréstimo é tudo muito simples. Depois começa o sofrimento das pessoas. As instituições financeiras exageram nos juros e chegam a fazer cobranças absurdas. Precisamos fazer algo urgente”, destacou. 

quarta-feira, abril 23, 2014

                                   NADA DEFINIDO

                        COLUNA DO NELSON LIANO

Nada aplainado
O PSDC manterá a liberdade para a escolha do candidato ao Senado. Quem garante é o deputado Edvaldo Souza. “Estamos abertos para conversarmos com todos os candidatos. Não haverá imposição,” diz ele.
Sem rumo
Que o PSDC cresceu politicamente no Acre não há dúvida. Mas colocaram o partido numa sinuca de bico. Horas admitem entrar até no chapão da FPA com PT, PEN e PROS. Outras, pensam ser mais fácil manter os seus deputados numa chapa de oposição. Até junho tudo pode acontecer.






terça-feira, abril 22, 2014

“A carga tributária deste estado mata qualquer empresário”, desabafa Edvaldo Souza

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com

O deputado estadual Edvaldo Souza (PSDC) protestou contra a carga tributária atribuída aos empresários do Acre e pede que o debate se estenda aos impostos.
Segundo Edvaldo Souza destacou ainda que as prefeituras do Acre vivem de pires nas mãos, e questionou se o motivo seria a desoneração de IPI.
“A presidenta Dilma Rousseff, fez a desoneração de IPI, mas será que apenas a desoneração do IPI quebrou as prefeituras dos municípios do Acre?”, questiona.
Edvaldo Souza questiona ainda se a crise não seria fomentada pelo escândalo de Pasadena, o mensalão e os esquemas no sistema de saúde.
“Será que todos estes escândalos não colaboram para que as pessoas que vivem nestes municípios não tenham uma vida cada vez piro?”, interroga Souza.
Voltando a falar dos preços abusivos praticados no comércio local, o deputado atribuiu a ação dos empresários à carga tributária praticada no Acre.
“A carga tributária deste estado mata qualquer empresário. Precisamos falar do ICMS que os empresários pagam que é caríssimo”, destaca Edvaldo Souza.
O deputado sugeriu que a comissão que debate o preço da gasolina em Cruzeiro do Sul convide a promotora Alessandra Marques, para fazer parte do movimento.
Crise de abastecimento
Na questão do reajuste de preços de gêneros alimentícios no período da cheia do rio Madeira, o parlamentar acredita que faltou ação dos órgãos públicos.
“Se os produtos eram trazidos de avião pago pelo Estado, não justifica que mercados e supermercado estejam praticando preços acima dos que existiam”.
Edvaldo Souza questiona “qual o motivo dos preços terem sido inflacionados? É ai que o Procon deve entrar, mas se não der jeito deve-se acionar a Procuradoria do consumidor para processar estes empresário”, finaliza.


segunda-feira, abril 21, 2014

                            Salve-se quem puder!





Major Araújo propõe, por meio de projeto de lei que tramita na Assembleia, o desarmamento de policiais militares goianos.

O deputado Major Araújo (PRB) apresentou o projeto de lei n° 787, na Assembleia, que dispõe sobre o desarmamento dos policiais militares de Goiás.
De acordo com o projeto, A proposta já foi aprovada preliminarmente em Plenário e seguiu para discussão e votação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).”fica proibido o uso de armas letais, de fogo de qualquer calibre, pelos policiais militares, durante as diversas frentes de serviços realizadas pela Polícia Militar”.
A proposta visa a um desarmamento geral dos PMs de Goiás, inclusive daqueles escalados para os serviços diários de radiopatrulhas nas diversas unidades independentes e destacadas, bem como dos pelotões e destacamentos policiais militares em todos os municípios do Estado de Goiás.
Em sua justificativa, Major Araújo lembra o trabalho que a Polícia Militar de Goiás realizou nos últimos 150 anos e que a credenciou como exemplo para outras instituições militares no País. Coloca que tomou essa iniciativa diante dos últimos acontecimentos ocorridos no Estado, envolvendo alguns policiais militares. 
“Particularmente, as ações midiáticas e pirotécnicas desencadeadas pela Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público Estadual, órgãos incumbidos constitucionalmente para zelar pela ordem legal, pelo Estado Democrático de Direito, sobretudo os direitos fundamentais dos cidadãos, ridicularizando uma instituição sesquicentenária, que é a PM-GO.”
Major Araújo tece outras considerações em que enfatiza a importância da Polícia Militar no combate à criminalidade, com vistas a garantir a segurança pública. “Sabemos que defender a própria vida é instinto natural, defendido pelo próprio direito natural, assegurado a todos os seres humanos, e, por essa razão e com esse propósito, o Estado dota seus servidores especializados em segurança de armas para que estas sejam usadas em defesa própria ou de outrem, nos termos previstos em lei.”
E completa, defendendo o desarmamento: “Porém, em nosso Estado, melhor seria que esses profissionais trabalhassem sem armas, pois o uso dessas ferramentas em serviço está acarretando problemas e prejuízos irreparáveis aos seus usuários e a seus familiares, não computando, aqui, os enormes prejuízos causados à corporação, que nada mais é do que representante do Estado no contexto da Segurança Pública. Por isso, a nosso ver, justifica-se a aprovação do presente projeto”.
 
Fonte: Portal Ceará em rede


domingo, abril 20, 2014

sábado, abril 19, 2014

           

                       A voz dos gols se cala para sempre



quarta-feira, abril 16, 2014

Jesus: o maior dos juízes, o maior dos promotores e o maior dos advogados

Jesus é tão multidimensional que os juízes falam que ele foi o maior de todos os juízes; que os promotores falam que ele foi o maior de todos os promotores de justiça; que os advogados falam que ele foi o maior de todos os advogados.
 
No julgamento de Maria Madalena, ele falou: "Quem não tem pecado atire a primeira pedra".
 
Com uma só frase defendeu Madalena (O Advogado) ao mesmo tempo que denunciou e desnudou e desarmou (O Promotor) o íntimo corrupto daqueles que se achavam no direito de julgar.
 
Depois, quando eles foram embora, envergonhados de si mesmos, sentenciou o Justo Juiz: "Mulher, onde estão os que queriam te condenar? Eles não o fizeram e nem eu também, vá e não peques mais".
 
O maior dos juízes, o maior dos promotores e o maior dos advogados.

segunda-feira, abril 14, 2014

                           Entrevista do presidente

sábado, abril 12, 2014

Edvaldo Souza destaca regularização fundiária na comunidade Nova Cruzeiro

E-mailImprimirPDF
EDVALDO SOUZAO deputado Edvaldo Souza (PSDC) fez uso da tribuna ontem, 10, para agradecer ao Governo do Estado pela sensibilidade em manter os posseiros da invasão Nova Cruzeiro, assentados. O parlamentar destacou que por meio de uma parceria entre Instituto de Terras do Acre (Iteracre) e o Ministério Público Estadual será garantida a regularização dos mais de 160 lotes.

“Recebi na semana passada aqui nessa Casa posseiros do Novo Cruzeiro. Prontamente eu os atendi. Eles tinham em mãos uma sentença proferida por um magistrado e quem havia promovido a ação era o próprio Estado. Denunciei isso no Gazeta Alerta, e o Estado voltou atrás da sua decisão”, destacou o parlamentar.

Edvaldo Souza disse, ainda, que o governador Tião Viana (PT) tem visão pública e sensibilidade humana para compreender o problema. O deputado afirmou que não é de distribuir elogios ‘recheados de bajulação’, mas sua meta é contribuir para o bom andamento da gestão, sem esconder os erros e apontando saídas viáveis para os problemas, principalmente referentes aos menos favorecidos.

Na última quarta-feira, o deputado convocou os demais parlamentares a fazerem uma visita às comunidades do Caladinho, Nova Cruzeiro e Praia do Amapá para que vejam a real situação dessas localidades. O convite do parlamentar foi em resposta à defesa de alguns deputados que apoiam a vinda de imigrantes haitianos para Rio Branco. (Foto: Cedida)

quinta-feira, abril 10, 2014

Depois de denúncia de Edvaldo Souza, governo anuncia regularização de invasão

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com10/04/2014 11:30:28
  
Depois de denunciar que o governo do Acre teria entrado com um pedido de reintegração de posse para despejar 160 famílias de uma ocupação denominada Novo Cruzeiro, na periferia de Rio Branco, o deputado Edvaldo Souza (PSDC) disse na manhã desta quinta-feira (10), na Aleac, que o governador Sebastião Viana (PT) autorizou a regularização fundiária da área invadida há dois anos.
A proposta de Viana apresentada em ano eleitoral, acontecerá através de uma parceria do Instituto de Terras do Acre (Iteracre) e o Ministério Público Estadual (MPE). “Às vezes por falta de um grito se perde uma boiada. Cidadãos da Nova Cruzeiro apresentaram o documento de reintegração de posse, para meu espanto, quem propôs a ação foi o próprio Estado”, destaca Edvaldo Souza.
Segundo Souza, ele teria apresentado a denúncia com base na Constituição federal. “Denunciei, porque moradia é um direito constitucional. Ontem para minha alegria, tomei conhecimento que o Estado voltou atrás em sua decisão. O governador com o bom coração que tem resolveu legalizar as terras. É assim que tem se fazer. Os 160 lotes serão regularizados”, enfatiza o governista.
Edvaldo Souza destaca que não estaria apenas criticando e denunciando sem base, mas estaria fazendo com base em reivindicações populares. “Da mesma forma que eu critico, eu também elogio. Temos que aprender a criticar sem ofender e elogiar sem bajular. Estamos aqui para defender os interesses do povo que nos elegeu para representa-los no parlamento”, finaliza.

quarta-feira, abril 09, 2014

           Moradores do Novo Cruzeiro terão terras regularizadas





Não me sai da memória o momento em que dois homens me procuraram na TV Gazeta pedindo a minha intervenção para que os moradores do Novo Cruzeiro não fossem despejados. Vi os dois homens muito aflitos e resolvi ouvir a história com mais atenção.

De imediato me apresentaram  a sentença proferida por um magistrado determinando a reintegração de posse. Olhei, analisei detalhadamente e verifiquei que o autor da ação era o próprio Estado. Na minha opinião uma barbaridade.

Cento e sessenta famílias seriam jogadas no meio da rua, sem ter para onde ir. Todos reconhecidamente pobres.

Resolvi falar do assunto e botar a boca no trombone no Gazeta Alerta vislumbrando uma saída.

Na Assembleia Legislativa fiz um discurso duro a respeito do assunto que envolve bom senso e falta de diálogo. Entendo que o Estado não pode tudo.

Para minha alegria hoje tomei conhecimento que numa ação do Ministério Público Estadual e Iteracre a terra será regularizada e cada morador terá o documento do seu lote.

Assim é que se faz. Propiciar condições para que os mais humildes tenham um barraco para morar.

É acima de tudo um direito que está na Constituição Federal.
         Continuo  como apresentador da TV Gazeta

Fiquei sabendo na Assembleia Legislativa por meio de  alguns deputados que eu seria pressionado a mudar de opinião e de atitude dentro do parlamento.

Não fiquei surpreso com  o plano maquiavélico, cujo ápice aconteceria com uma espécie de enquadramento por parte da TV Gazeta.

Não levei a sério a informação, embora saiba que vários jornalistas já tiveram dissabores em nosso Estado.

A minha relação com a TV Gazeta ultrapassa os limites do profissionalismo. É um lugar que me sinto bem e que aprendi a gostar.

Durante os anos que apresento o Gazeta Alerta sempre tive uma relação respeitosa e amistosa com a direção e também com o falecido proprietário Roberto Moura.

Hoje recebi uma ligação do  empresário  Marcelo Moura, a quem quero muito bem, a respeito dos buchichos.

A nossa conversa foi mais ou menos assim:

- Alô, fala Marcelo. Tudo bem?

-Didi, tudo bem? Rapaz, que conversa é essa que tá na internet?

E foi enfático ao afirmar: Didi, eu sou um patrão macho. Você continua na TV Gazeta e fazendo do seu jeito.

Eu particularmente já sabia que o Marcelo age dessa forma. Não tergiversa. É olho no olho.

Significa dizer que continuo  na Televisão colocando a boca no trombone e falando exatamente aquilo que as pessoas pobres, humildes, querem ver e ouvir.


Eu já sabia!!!

Retaliação: após negar apoio a Perpétua, Edvaldo pode deixar TV Gazeta e parar na Boas Novas

  
Edvaldo-Souza18
PSDC de Edvaldo Souza negou apoio à candidatura de Perpétua/Foto: Ascom Aleac
Edvaldo Souza, a caminho de ser retaliado

Informações dão conta que os "todo-poderosos" do mundo acreano, os que detêm o poder, estão jogando pesado para pressionar o deputado Edvaldo Souza (PSDC), depois que o parlamentar declarou que não apoiará Perpétua Almeida (PCdoB), candidata ao Senado. A pressão agora é via TV Gazeta.
Emissários do mal
Sabe-se que vários emissários e alguns mandantes têm chegado até o empresário Marcelo Moura, dono do grupo Gazeta, para que este ponha Edvaldo Souza na linha.
Retrocesso
Lamentável este tipo de atitude. Estas pressões infames são o retrato do retrocesso.
Subestimando o homem
Mas, a verdade é que estão subestimando Edvaldo Souza, que é um comunicador amado pela população, especificamente pela periferia.
Plano B é o Terminal Urbano
Edvaldo Souza já tem convite para ir para outra emissora e um plano B na cabeça. Souza foi convidado para apresentar um programa na Boas Novas e considera seriamente a possibilidade de pegar um megafone e partir rumo ao Terminal Urbano para fazer uma comunicação alternativa.