sexta-feira, abril 04, 2014

Afonso Fernandes diz que PSDC não apoia Perpétua Almeida para o Senado

E-mailImprimirPDF

 O presidente regional do Partido Social Democrata Cristão (PSDC), José Afonso Fernandes disse que seus membros estão liberados para apoiarem qualquer um dos pré-candidatos ao Senado Federal nas eleições de outubro. Segundo ele, o acordo que havia do partido se coligar com o PC do B e apoiar a deputada federal, Perpétua Almeida (PC do B/AC) para senadora não se consolidou.
“Não existe reciprocidade, então, os nossos filiados e candidatos estão liberados para manifestarem apoio a quem acharem melhor. Não posso exigir fidelidade de nenhum deles”, destacou Afonso Fernandes.
 Fernandes destacou que a reunião entre lideranças do PC do B e PSDC ocorrida na noite de quarta-feira, 02, foi um ‘desastre’. Ele acrescentou que o PC do B não respeitou o acordo firmado pelo deputado Moisés Diniz (PC do B) de que estaria tudo certo para a coligação.
“Em política existe palavra, acordo verbal e isso não foi cumprido. O Moisés disse que estava tudo acertado. A desculpa deles é porque não apresentamos uma lista com os nomes dos candidatos”, respondeu o presidente.
 Afonso Fernandes pontuou que o apoio à reeleição de Tião Viana (PT) está mantido, apenas o Senado que não há impedimento para o apoio a outro nome. Questionado se há possibilidade do apoio a Gladson Cameli (PP/AC) ele desconversou e deixou em aberto a hipótese.
 O deputado Eduardo Farias em conversa com a imprensa destacou que o PC do B não é monocrático e que suas decisões são colegiadas, e a coligação com o PTB do deputado Chico Viga seria a melhor opção no momento. Farias destacou que seria arriscado fechar um acordo com o PSDC sem conhecer os nomes dos pré-candidatos a deputados estaduais.
Eduardo Farias reafirmou que não houve intenção de fechar o diálogo com o PSDC e pediu compreensão do deputado Eber Machado (PSDC), pois segundo ele, Perpétua Almeida poderá ser senadora e tanto o PC do B quanto o PSDC são da mesma coligação, a Frente Popular.
 Os dirigentes e parlamentares do PSDC não cogitam em sair da Frente Popular. A hipótese está descartada, segundo eles. Os analistas políticos já esperavam essa iniciativa do PSDC. Antes mesmo da definição de Perpétua ou Aníbal, o partido foi simpático ao senador petista.
 O PSDC conta com dois deputados estaduais, Edvaldo Souza e Eber Machado além de dois vereadores na Capital, Artêmio Costa e Graça da Baixada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário