quarta-feira, abril 09, 2014

           Moradores do Novo Cruzeiro terão terras regularizadas





Não me sai da memória o momento em que dois homens me procuraram na TV Gazeta pedindo a minha intervenção para que os moradores do Novo Cruzeiro não fossem despejados. Vi os dois homens muito aflitos e resolvi ouvir a história com mais atenção.

De imediato me apresentaram  a sentença proferida por um magistrado determinando a reintegração de posse. Olhei, analisei detalhadamente e verifiquei que o autor da ação era o próprio Estado. Na minha opinião uma barbaridade.

Cento e sessenta famílias seriam jogadas no meio da rua, sem ter para onde ir. Todos reconhecidamente pobres.

Resolvi falar do assunto e botar a boca no trombone no Gazeta Alerta vislumbrando uma saída.

Na Assembleia Legislativa fiz um discurso duro a respeito do assunto que envolve bom senso e falta de diálogo. Entendo que o Estado não pode tudo.

Para minha alegria hoje tomei conhecimento que numa ação do Ministério Público Estadual e Iteracre a terra será regularizada e cada morador terá o documento do seu lote.

Assim é que se faz. Propiciar condições para que os mais humildes tenham um barraco para morar.

É acima de tudo um direito que está na Constituição Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário