sábado, outubro 19, 2013



                              A casa da dona Marinês

Quem paga seus impostos para manter o funcionamento da máquina pública, espera no mínimo que o bairro e rua onde mora tenha esgotamento sanitário e drenagem suficiente para não morrer afogado durante os dias de chuva.
Esse drama é vivido por dona Marinês Araújo Silva que reside na rua Mizael Martins – 216, bairro Calafate.

Essa senhora já procurou o Poder Público para que o problema seja resolvido, mas até agora nada foi feito.

Enquanto os setores competentes dão o calado como resposta, a cada chuva, dona Marinês vai perdendo os móveis e qualquer dia desses a casa onde mora pode desabar.

Cabe a prefeitura resolver o problema. Cabe a Emurb, responsável pela área de drenagem, ir ao local e encontrar uma saída que beneficie não só dona Marinês, mas todos os moradores da rua ,que reclamam dos constantes alagamentos.






Nenhum comentário:

Postar um comentário