segunda-feira, fevereiro 13, 2012

A construção de uma terceira via



Messias Ribeiro (PSDC) poderá desbancar petista e ser o candidato da FPA à prefeitura de Brasiléia


Ray Melo


Embora a executiva municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), de Brasiléia tenha apresentado o nome do ex-prefeito José Alvanir, como o candidato da legenda à sucessão da prefeita Leila Galvão, o nome escolhido pelo alto clero da Frente Popular poderá ser outro.
Fontes palacianas indicam que o candidato escolhido pelo governador Tião Viana (PT) poderá ser de outro partido que integra a FPA, deixando o PT sem a cabeça de chapa em Brasiléia. O nome mais cogitado é do delegado Messias Ribeiros (PSDC).
O delegado que também foi prefeito da cidade, na redemocratização do Brasil, teria se mudado para o município a pedido de Tião Viana, que teria solicitado ao delegado que colocasse seu nome como candidato entre os amigos e possíveis aliados.
Procurado pela reportagem, Ribeiro confirmou que se reuniu com o governador, antes de voltar à cidade de Brasiléia. “Antes de me entusiasmar com a idéia de concorrer à prefeitura, tive um conversa com Tião Viana, que estimulou a candidatura”, diz Messias Ribeiro.
O delegado disse ainda, que a decisão de ser candidato não seria apenas pelo incentivo do governador. “Estou me aposentando e, sempre nutri a vontade de morar em Brasiléia. Portanto, estou voltando para morar e ajudar no desenvolvimento do município”.
Messias Ribeiro destacou que estaria em conversas avançadas com partidos da FP em Brasiléia. O delegado encara a possibilidade de ser candidato, como uma terceira via para os eleitores do município que ao longo dos anos acontece entre oposição e situação.
“Há uma vontade de mudança crescente nas comunidades de Brasiléia. Estamos trabalhando com afinco e, no dia 16 teremos uma reunião decisiva. O PSDC trabalha com a possibilidade de fazer ao menos duas prefeituras. Neste contexto está a de Brasiléia”, enfatiza Ribeiro.
Questionado sobre o apoio de Tião Viana, o delegado disse apenas que não estaria autorizado a falar do que foi tratado na reunião com o governador. “Sabendo que me identifico com o município, o governador pediu que eu colocasse meu nome como candidato, aos amigos”.
Para Messias Ribeiro, o período entre os anos de 1986 à 1988 foi gratificante, já que administrou a cidade de Brasiléia durante três meses.
“Sinto que o povo do meu município anseia por novas perspectivas. Está chegando à hora de sair do debate e da rivalidade dos grupos políticos tradicionais e focar na possibilidade de um desenvolvimento real e duradouro”, enfatiza.
Segundo populares, o delegado poderá interromper a trajetória dos petistas de Brasiléia à frente da prefeitura do município. Os eleitores da cidade de fronteira destacam o desgaste da administração petista como a possível mudança na política da cidade.




Fonte: Ac24horas.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário