terça-feira, novembro 12, 2013

                          O horário das escolas e a reclamação de pais e alunos

Parece-me  uma falta de bom senso as Secretarias Estadual e Municipal de Educação teimarem em não colaborar com pais, alunos e funcionários mantendo o horário que antes era praticado( horário antigo).

Não quero crer que seja falta de visão ou de gestão. Porém, com a volta do antigo horário se faz necessário que o turno das aulas seja readaptado. É o mínimo que se pode esperar de quem tem o chamado poder para tomar essa decisão.

O desencontro é  um realidade. Os pais entram no trabalho as sete da manhã, entretanto, os filhos que vão a escola só entram as oito da manhã. Já às seis da tarde, escuro, é que os alunos saem de suas escolas.

Essa diferença de uma hora é suficiente para causar um transtorno sem tamanho na vida de qualquer cidadão. Basta ser pai ou mãe para saber  que os horários de trabalho e de aula dos filhos caminham juntos.

O cidadão sai de casa deixa o filho na escola e de lá vai para o trabalho. No retorno se faz o mesmo procedimento. Quem tem filho sabe que é dessa forma.

Não vou meter o bedelho na questão do fuso horário. Só acho que o povo votou e a vontade da maioria deve prevalecer.

Agora, é uma grande incongruência se manter as aulas no horário que está sendo praticado. As reclamações são muitas e partem de todos os segmentos.

Os diretores deveriam  reunir pais, alunos, funcionários e o Conselho Escolar. A maioria iria decidir se queria começar as aulas as sete da manhã  ou as oito da manhã.

O diretor de escola tem poder para isso. Basta ter coragem e tutano para resolver o problema.

Enquanto continua essa “birra”, o povo continua se lascando  e as crianças saindo das escolas à noite..



Nenhum comentário:

Postar um comentário