segunda-feira, fevereiro 03, 2014



TV Gazeta: uma estreita relação com a história do Acre


banner-24anosNeste domingo, 2,  a TV Gazeta completou 24 anos de existência. Nesse período nunca deixou de consolidar a credibilidade que tem junto à população do Acre, graças ao investimento que fez na cobertura jornalística.
Em junho de 1989, os jornais da época traziam o esboço da sede onde seria construída a TV Gazeta, na avenida Antônio da Rocha Viana. Os empresários Roberto Moura, Roberto Vaz e Silvio Martinello se associaram e instalaram, no mesmo prédio, a rádio, o jornal impresso e a TV, todos com a logomarca Gazeta.
No dia 2 de fevereiro de 1990, o empresário Roberto Moura, diretor-geral da TV Gazeta dá o pontapé do empreendimento, levando ao ar o primeiro jornal da emissora.
O esforço e o idealismo da época ajudaram a montar a emissora que virou referência do jornalismo acreano. Durante esses 24 anos de existência, a emissora não só ajudou a contar a história do estado, mas interferiu em favor de quem lhe deu tanta credibilidade: o telespectador.
Segundo o jornalista Silvio Martilnello, desde seu início, a TV contava com os melhores equipamentos e a ideia fixa de apostar no jornalismo. Na época era preciso quebrar hegemonias políticas, dar voz e vez a quem não tinha espaço. “Com o nascimento da TV Gazeta, estava consolidada uma forma diferente de levar a notícia”, relatou.
Contando a história
Todos os grandes acontecimentos do Acre passaram pelas câmeras da TV Gazeta. O jornal gazeta em manchete, nasceu junto com a emissora, e vem sobrevivendo todos esses anos como o símbolo do bom jornalismo. Quando chega o horário do jornal a vinheta que ficou tão conhecida vem acompanhada do cotidiano de nossa cidade.
O Gazeta Alerta tem apenas 12 anos, mas o filho caçula não para de somar audiência. Todos os dias, quando vai ao ar, parte da cidade para e quer saber os fatos do dia. As  câmeras viram um grande olho que alcança toda a cidade. Nos últimos anos, o sinal da emissora começou a invadir o interior do Estado. Municípios como: Plácido de Castro, Brasileia, Epitaciolândia, Sena Madureira e Cruzeiro do Sul recebem a programação local. Cerca de 80% dos moradores do Acre assistem aos telejornais da TV Gazeta e aos programas: Gazeta Entrevista, Geração Gazeta e Gazeta Rural.
Para todos os gostos
Nesses 24 anos de história e também contando muitas outras, a TV Gazeta soube conquistar o público. Para muita e olha que é muita gente mesmo, o horário do almoço é sagrado. Ao meio dia, o Gazeta Alerta é imbatível.
Esse jeitão próprio de levar notícia conquistou os telespectadores. Que o diga Edvaldo Souza, o homem mais ‘bravo’ da televisão acreana. “Tem que ter alguém que diga o que está errado e tem que ser consertado. Isso é a crítica construtiva, mostrando a realidade nua e crua, o retrato preto e branco da capital e do interior”, enfatizou.
E não é só de noticia que vive a emissora. Todas as segundas-feiras, o Geração Gazeta leva aos telespectadores diversão e entretenimento. “Quem assiste à TV Gazeta é todo tipo de público. A pessoa que se interessa pelo noticiário também quer se divertir com o Geração Gazeta”, ressalta a apresentadora Sofia Brunetta.
No Gazeta Entrevista, Alan Rick conversa sobre os temas mais quentes e relevantes do Acre. “24 anos de TV Gazeta é um período de maturidade para a emissora. Ela se notabilizou por uma programação de altíssima qualidade. A emissora tem marcado sua história por isso”, afirmou.
Luz, câmera e principalmente dedicação fizeram da TV Gazeta a preferida entre os acreanos. Basta ir as ruas, conversar com as pessoas, que a gente entende o que é isso. “É uma emissora que presta bons serviços a sociedade”, diz o autônomo Carlos Batista.
“Gosto das notícias que falam do nosso bairro, o que acontece na região. Todo dia assisto, sem falta”, fala a estudante Carla Nascimento. 24 anos não são 24 dias. E que esta parceria diária com o telespectador possa ir por muitos e muitos ano

Nenhum comentário:

Postar um comentário