quinta-feira, março 13, 2014

PSDC poderá disputar uma cadeira de deputado federal

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas - raymelo.ac@gmail.com
  
Os dirigentes do Partido Social Democrata Cristão (PSDC) estão dispostos a mexer no tabuleiro político da Frente Popular do Acre (FPA) e lutar por mais espaço na coligação. O presidente regional da legenda, Afonso Fernandes disse nesta quinta-feira (13), que teria os planos A, B e C nas eleições deste ano.
O PSDC estaria articulando uma aliança com o PCdoB, para montar uma chapa na disputa pelas vagas na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Os deputados estaduais Eber Machado e Edvaldo Souza, colocaram Afonso Fernandes e Gleidson Meneses à frente das negociações com os comunistas.
A aliança com o PCdoB seria uma das condições para o apoio irrestrito do PSDC à candidatura de Perpétua Almeida ao Senado. Os dirigentes do partido afirmam ainda que no caso de uma negociação infrutífera, eles teriam outras três vias para tentar ganhar espaço para o partido na disputa eleitoral.
Uma das possibilidades seria o lançamento de um nome forte para disputar uma cadeira de deputado federal. Afonso Fernandes não declara, mas o possível candidato seria o apresentador Edvaldo Souza. Os democratas cristãos ficaram magoados após serem preteridos da suplência de Perpétua Almeida.
Os planos B e C os dirigentes não revelam, mas os argumentos dão evidências que eles estariam dispostos a pedir votos apenas para o governador Sebastião Viana (PT), caso o PCdoB não sinalize em aceitar uma aliança. Nas últimas eleições os comunistas sempre saíram com chapas próprias na disputa proporcional.
Procurado pela reportagem, o presidente do PCdoB, deputado Moisés Diniz informou que teria acontecido apenas uma reunião para debater a aliança com o PSDC, mas nada tinha ficado acordado. O plano B dos democratas cristão poderá ser dificultar a vida de Diniz na disputa pela Câmara dos Deputados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário