sexta-feira, dezembro 06, 2013

O atendimento imoral  e a afronta as leis praticado pelos Bancos

Não é novidade  para ninguém que os Bancos ganham rios de dinheiro e tem superávit todos os anos no seu balanço geral. A única exceção diz respeito aqueles Bancos que por má gestão findam quebrando, mas deixando seus donos sempre endinheirados.

Mas, o assunto não é esse. Quero falar do atendimento imoral, desrespeitoso, indecente e que afronta as leis praticado pelos Bancos, que mais parecem currais com o tratamento que é dispensado aos clientes.

Temos uma Lei municipal que estabelece que trinta minutos é o prazo  máximo pra ser atendido por um caixa de qualquer Banco.

Temos uma Lei de minha autoria que estabelece que  para a carga e descarga de valores os Bancos  devem ter um local específico, justamente para que os carros-fortes não fiquem no meio da rua congestionando o trânsito e ainda colocando em risco a vida de transeuntes no momento do transporte do dinheiro.

Nada disso é cumprido. Nada disso é colocado em prática e os Bancos dão ouvidos de mercador para  as leis que estão em vigor.

O que vemos é uma vergonha!  Quem deveria fiscalizar e fazer cumprir as leis não faz o dever de casa  no que diz respeito a essa questão.

Enquanto nada é feito a população continua sofrendo e sendo mal atendida.
Idosos,  pessoas deficientes e cadeirantes  estão entre as vítimas da falta de bom senso dessas instituições financeiras que tem como objetivo, ganhar e sempre ganhar  muito dinheiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário