domingo, agosto 11, 2013



                                Feliz  dia dos pais


Final de tarde, início da noite, geralmente é o momento em que escolho para colocar as ideias em ordem e alinhar o pensamento. Sempre depois de um dia de trabalho é bom que façamos essa parada para avaliar como foi o nosso dia.

É raro o dia em que não me vem ao pensamento a figura do meu pai. Um cearense que por aqui aportou com cerca de 16, 17 anos de idade juntamente com aquela leva de cearenses que vieram para o Acre para fazer a exploração da borracha.

Ele sempre me dizia que foram tempos de dureza. De sair de madrugada da tapera que morava em um seringal  com a minha mãe para dá conta de cortar cerca de cem a cento vinte árvores para extrair o látex da seringueira. Ele sempre me contava essas histórias.

O tempo passou. Meu pai e minha mãe já não estão nesse plano. Com certeza devem estar em um lugar bem melhor que esse que vivemos.

Porém, essas lembranças não saem da minha cabeça. Mesmo sendo pobre e enfrentando as durezas do período da revolução de 1964 e sendo muito perseguido por ser simpático as causas do MDB eu posso garantir que meu pai venceu. Nos educou da forma mais modesta possível. Sem  nenhuma riqueza, sem nenhum deslumbre mais acima de tudo  formando o nosso caráter e sendo rigoroso para que estudássemos, pois segundo ele era a única forma de superarmos os obstáculos que são impostos pelos poderosos, que são impostos pelo poder.

Sou grato ao meu pai. Sinto falta da sua palavra amiga,dos seus conselhos, da sua tolerância e também de suas broncas.

Sebastião Vidal, meu velho pai, morreu em decorrência de problemas pós-operatórios depois de uma cirurgia cardíaca em Goiânia. Mesmo sem ele estar nesse plano eu encho os meus pulmões e grito a todo vapor: PARABÉNS  PELO SEU DIA MEU PAI! FELIZ DIA DOS PAIS!



Nenhum comentário:

Postar um comentário