terça-feira, agosto 13, 2013


“O Incra coloca as famílias de agricultores em verdadeiros campos de concentração”, denuncia Edvaldo Souza

13 de agosto de 2013 - 11:44:18
Ray Melo, da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com
A falta de estrutura e acessos dos projetos de assentamentos do Acre foi denunciada na tribuna da Aleac na manhã desta terça-feira (13). O deputado Edvaldo Souza (PSDC) disse que estaria preocupado com a situação dos pequenos produtores do Projeto de Assentamento Oriente que estariam vivem um verdadeiro drama na localidade.
O parlamentar afirmou que visitou as mais de 100 famílias, três meses após sua posse em 2011, quando teria detectado sérios problemas. “O trabalho desenvolvido pelo incra está deixando a desejar. Para chegar no local enfrentamos um verdadeiro rali. Voltei no Oriente recentemente e a situação se agravou ainda mais”, diz Edvaldo Souza.
Segundo o deputado, depois de três anos, o projeto continua com a falta de cesso e nada teria sido feito para aliviar os problemas enfrentados pelos agricultores. “Descaso, Abandono, acesso inexistente e mais de 100 famílias a mercê da própria sorte. Nunca vai chegar fomento, crédito ou escoamento da produção. É um verdadeiro caos”, destaca Edvaldo.
A falta de políticas públicas é o maior problema no Projeto de Assentamento Oriente, afirma Edvaldo Souza. “Como que estas pessoas vão sobreviver se as políticas públicas não chegam lá? O Incra coloca as famílias de agricultores em verdadeiros campos de concentração”, diz o deputado ao afirmar que alguns agricultores sobrevivem da venda de bebidas alcoólicas.
“Conversei com produtores que montaram botecos para vender cachaça porque não tem como escoar a produção. Acho que deve se começar a pensar na política dos projetos de assentamentos. Eles não têm expectativas de plantar, colher e sobreviver. Serve de alerta ao Incra, para que as política públicas sejam implementadas. Os produtores rurais precisam ser tratados com respeito”, finaliza Edvaldo Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário